Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

domingo, 5 de janeiro de 2014

Leitura Bíblica 5º dia


Gênesis 11
1         E ERA toda a terra de uma mesma língua e de uma mesma fala.
2         E aconteceu que, partindo eles do oriente, acharam um vale na terra de Sinar; e habitaram ali.
3         E disseram uns aos outros: Eia, façamos tijolos e queimemo-los bem. E foi-lhes o tijolo por pedra, e o betume por cal.
4         E disseram: Eia, edifiquemos nós uma cidade e uma torre cujo cume toque nos céus, e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra.
5         Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam;
6         E o Senhor disse: Eis que o povo é um, e todos têm uma mesma língua; e isto é o que começam a fazer; e agora, não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer.
7         Eia, desçamos e confundamos ali a sua língua, para que não entenda um a língua do outro.
8         Assim o Senhor os espalhou dali sobre a face de toda a terra; e cessaram de edificar a cidade.
9         Por isso se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o Senhor a língua de toda a terra, e dali os espalhou o Senhor sobre a face de toda a terra.
10       Estas são as gerações de Sem: Sem era da idade de cem anos e gerou a Arfaxade, dois anos depois do dilúvio.
11       E viveu Sem, depois que gerou a Arfaxade, quinhentos anos, e gerou filhos e filhas.
12       E viveu Arfaxade trinta e cinco anos, e gerou a Selá.
13       E viveu Arfaxade depois que gerou a Selá, quatrocentos e três anos, e gerou filhos e filhas.
14       E viveu Selá trinta anos, e gerou a Éber;
15       E viveu Selá, depois que gerou a Éber, quatrocentos e três anos, e gerou filhos e filhas.
16       E viveu Éber trinta e quatro anos, e gerou a Pelegue.
17       E viveu Éber, depois que gerou a Pelegue, quatrocentos e trinta anos, e gerou filhos e filhas.
18       E viveu Pelegue trinta anos, e gerou a Reú.
19       E viveu Pelegue, depois que gerou a Reú, duzentos e nove anos, e gerou filhos e filhas.
20       E viveu Reú trinta e dois anos, e gerou a Serugue.
21       E viveu Reú, depois que gerou a Serugue, duzentos e sete anos, e gerou filhos e filhas.
22       E viveu Serugue trinta anos, e gerou a Naor.
23       E viveu Serugue, depois que gerou a Naor, duzentos anos, e gerou filhos e filhas.
24       E viveu Naor vinte e nove anos, e gerou a Terá.
25       E viveu Naor, depois que gerou a Terá, cento e dezenove anos, e gerou filhos e filhas.
26       E viveu Terá setenta anos, e gerou a Abrão, a Naor, e a Harã.
27       E estas são as gerações de Terá: Terá gerou a Abrão, a Naor, e a Harã; e Harã gerou a Ló.
28       E morreu Harã estando seu pai Terá ainda vivo, na terra do seu nascimento, em Ur dos caldeus.
29       E tomaram Abrão e Naor mulheres para si: o nome da mulher de Abrão era Sarai, e o nome da mulher de Naor era Milca, filha de Harã, pai de Milca e pai de Iscá.
30       E Sarai foi estéril, não tinha filhos.
31       E tomou Terá a Abrão seu filho, e a Ló, filho de Harã, filho de seu filho, e a Sarai sua nora, mulher de seu filho Abrão, e saiu com eles de Ur dos caldeus, para ir à terra de Canaã; e vieram até Harã, e habitaram ali.
32       E foram os dias de Terá duzentos e cinco anos, e morreu Terá em Harã.

Gênesis 12
1         ORA, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei.
2         E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção.
3         E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra.
4         Assim partiu Abrão como o Senhor lhe tinha dito, e foi Ló com ele; e era Abrão da idade de setenta e cinco anos quando saiu de Harã.
5         E tomou Abrão a Sarai, sua mulher, e a Ló, filho de seu irmão, e todos os bens que haviam adquirido, e as almas que lhe acresceram em Harã; e saíram para irem à terra de Canaã; e chegaram à terra de Canaã.
6         E passou Abrão por aquela terra até ao lugar de Siquém, até ao carvalho de Moré; e estavam então os cananeus na terra.
7         E apareceu o Senhor a Abrão, e disse: À tua descendência darei esta terra. E edificou ali um altar ao Senhor, que lhe aparecera.
8         E moveu-se dali para a montanha do lado oriental de Betel, e armou a sua tenda, tendo Betel ao ocidente, e Ai ao oriente; e edificou ali um altar ao Senhor, e invocou o nome do Senhor.
9         Depois caminhou Abrão dali, seguindo ainda para o lado do sul.
10       E havia fome naquela terra; e desceu Abrão ao Egito, para peregrinar ali, porquanto a fome era grande na terra.
11       E aconteceu que, chegando ele para entrar no Egito, disse a Sarai, sua mulher: Ora, bem sei que és mulher formosa à vista;
12       E será que, quando os egípcios te virem, dirão: Esta é sua mulher. E matar-me-ão a mim, e a ti te guardarão em vida.
13       Dize, peço-te, que és minha irmã, para que me vá bem por tua causa, e que viva a minha alma por amor de ti.
14       E aconteceu que, entrando Abrão no Egito, viram os egípcios a mulher, que era mui formosa.
15       E viram-na os príncipes de Faraó, e gabaram-na diante de Faraó; e foi a mulher tomada para a casa de Faraó.
16       E fez bem a Abrão por amor dela; e ele teve ovelhas, vacas, jumentos, servos e servas, jumentas e camelos.
17       Feriu, porém, o Senhor a Faraó e a sua casa, com grandes pragas, por causa de Sarai, mulher de Abrão.
18       Então chamou Faraó a Abrão, e disse: Que é isto que me fizeste? Por que não me disseste que ela era tua mulher?
19       Por que disseste: É minha irmã? Por isso a tomei por minha mulher; agora, pois, eis aqui tua mulher; toma-a e vai-te.
20       E Faraó deu ordens aos seus homens a respeito dele; e acompanharam-no, a ele, e a sua mulher, e a tudo o que tinha.
 Gênesis 13
1         SUBIU, pois, Abrão do Egito para o lado do sul, ele e sua mulher, e tudo o que tinha, e com ele Ló.
2         E era Abrão muito rico em gado, em prata e em ouro.
3         E fez as suas jornadas do sul até Betel, até ao lugar onde a princípio estivera a sua tenda, entre Betel e Ai;
4         Até ao lugar do altar que outrora ali tinha feito; e Abrão invocou ali o nome do Senhor.
Mateus 5
1         E JESUS, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos;
2         E, abrindo a sua boca, os ensinava, dizendo:
3         Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;
4         Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;
5         Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;
6         Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;
7         Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;
8         Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;
9         Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;
10       Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;
11       Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
12       Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.
13       Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.
14       Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
15       Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
16       Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.
17       Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir.
18       Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
19       Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.
20       Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.
21       Ouvistes que foi dito aos antigos: Não matarás; mas qualquer que matar será réu de juízo.
22       Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno.
23       Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,
24       Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta.
25       Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele, para que não aconteça que o adversário te entregue ao juiz, e o juiz te entregue ao oficial, e te encerrem na prisão.
26       Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.
Salmos 5
1         DÁ ouvidos às minhas palavras, ó Senhor, atende à minha meditação.
2         Atende à voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois a ti orarei.
3         Pela manhã ouvirás a minha voz, ó Senhor; pela manhã apresentarei a ti a minha oração, e vigiarei.
4         Porque tu não és um Deus que tenha prazer na iniqüidade, nem contigo habitará o mal.
5         Os loucos não pararão à tua vista; odeias a todos os que praticam a maldade.
6         Destruirás aqueles que falam a mentira; o Senhor aborrecerá o homem sanguinário e fraudulento.
7         Porém eu entrarei em tua casa pela grandeza da tua benignidade; e em teu temor me inclinarei para o teu santo templo.
8         Senhor, guia-me na tua justiça, por causa dos meus inimigos; endireita diante de mim o teu caminho.
9         Porque não há retidão na boca deles; as suas entranhas são verdadeiras maldades, a sua garganta é um sepulcro aberto; lisonjeiam com a sua língua.
10       Declara-os culpados, ó Deus; caiam por seus próprios conselhos; lança-os fora por causa da multidão de suas transgressões, pois se rebelaram contra ti.
11       Porém alegrem-se todos os que confiam em ti; exultem eternamente, porquanto tu os defendes; e em ti se gloriem os que amam o teu nome.
12       Pois tu, Senhor, abençoarás ao justo; circundá-lo-ás da tua benevolência como de um escudo.

Provérbios 1 
24       Entretanto, porque eu clamei e recusastes; e estendi a minha mão e não houve quem desse atenção,
25       Antes rejeitastes todo o meu conselho, e não quisestes a minha repreensão,
26       Também de minha parte eu me rirei na vossa perdição e zombarei, em vindo o vosso temor.
27       Vindo o vosso temor como a assolação, e vindo a vossa perdição como uma tormenta, sobrevirá a vós aperto e angústia.
28       Então clamarão a mim, mas eu não responderei; de madrugada me buscarão, porém não me acharão.

5 comentários: