Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Leitura Bíblica 39º dia



Êxodo 28

1        DEPOIS tu farás chegar a ti teu irmão Arão, e seus filhos com ele, do meio dos filhos de Israel, para me administrarem o ofício sacerdotal; a saber: Arão, Nadabe, e Abiú, Eleazar e Itamar, os filhos de Arão.

2        E farás vestes sagradas a Arão teu irmão, para glória e ornamento.

3        Falarás também a todos os que são sábios de coração, a quem eu tenho enchido do espírito da sabedoria, que façam vestes a Arão para santificá-lo; para que me administre o ofício sacerdotal.

4        Estas pois são as vestes que farão: um peitoral, e um éfode, e um manto, e uma túnica bordada, uma mitra, e um cinto; farão, pois, santas vestes para Arão, teu irmão, e para seus filhos, para me administrarem o ofício sacerdotal.

5        E tomarão o ouro, e o azul, e a púrpura, e o carmesim, e o linho fino,

6        E farão o éfode de ouro, e de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido, de obra esmerada.

7        Terá duas ombreiras, que se unam às suas duas pontas, e assim se unirá.

8        E o cinto de obra esmerada do seu éfode, que estará sobre ele, será da sua mesma obra, igualmente, de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido.

9        E tomarás duas pedras de ônix, e gravarás nelas os nomes dos filhos de Israel,

10     Seis dos seus nomes numa pedra, e os outros seis nomes na outra pedra, segundo as suas gerações;

11     Conforme à obra do lapidário, como o lavor de selos lavrarás estas duas pedras, com os nomes dos filhos de Israel; engastadas ao redor em ouro as farás.

12     E porás as duas pedras nas ombreiras do éfode, por pedras de memória para os filhos de Israel; e Arão levará os seus nomes sobre ambos os seus ombros, para memória diante do Senhor.

13     Farás também engastes de ouro,

14     E duas cadeiazinhas de ouro puro; de igual medida, de obra de fieira as farás; e as cadeiazinhas de fieira porás nos engastes.

15     Farás também o peitoral do juízo de obra esmerada, conforme à obra do éfode o farás; de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido o farás.

16     Quadrado e duplo, será de um palmo o seu comprimento, e de um palmo a sua largura.

17     E o encherás de pedras de engaste, com quatro ordens de pedras; a ordem de um sárdio, de um topázio, e de um carbúnculo; esta será a primeira ordem;

18     E a segunda ordem será de uma esmeralda, de uma safira, e de um diamante;

19     E a terceira ordem será de um jacinto, de uma ágata, e de uma ametista;

20     E a quarta ordem será de um berilo, e de um ônix, e de um jaspe; engastadas em ouro serão nos seus engastes.

21     E serão aquelas pedras segundo os nomes dos filhos de Israel, doze segundo os seus nomes; serão esculpidas como selos, cada uma com o seu nome, para as doze tribos.

22     Também farás para o peitoral cadeiazinhas de igual medida, obra trançada de ouro puro.

23     Também farás para o peitoral dois anéis de ouro, e porás os dois anéis nas extremidades do peitoral.

24     Então porás as duas cadeiazinhas de fieira de ouro nos dois anéis, nas extremidades do peitoral;

25     E as duas pontas das duas cadeiazinhas de fieira colocarás nos dois engastes, e as porás nas ombreiras do éfode, na frente dele.

26     Farás também dois anéis de ouro, e os porás nas duas extremidades do peitoral, na sua borda que estiver junto ao éfode por dentro.

27     Farás também dois anéis de ouro, que porás nas duas ombreiras do éfode, abaixo, na frente dele, perto da sua juntura, sobre o cinto de obra esmerada do éfode.

28     E ligarão o peitoral, com os seus anéis, aos anéis do éfode por cima, com um cordão de azul, para que esteja sobre o cinto de obra esmerada do éfode; e nunca se separará o peitoral do éfode.

29     Assim Arão levará os nomes dos filhos de Israel no peitoral do juízo sobre o seu coração, quando entrar no santuário, para memória diante do Senhor continuamente.

30     Também porás no peitoral do juízo Urim e Tumim, para que estejam sobre o coração de Arão, quando entrar diante do Senhor: assim Arão levará o juízo dos filhos de Israel sobre o seu coração diante do Senhor continuamente.

31     Também farás o manto do éfode, todo de azul.

32     E a abertura da cabeça estará no meio dele; esta abertura terá uma borda de obra tecida ao redor; como abertura de cota de malha será, para que não se rompa.

33     E nas suas bordas farás romãs de azul, e de púrpura, e de carmesim, ao redor das suas bordas; e campainhas de ouro no meio delas ao redor.

34     Uma campainha de ouro, e uma romã, outra campainha de ouro, e outra romã, haverá nas bordas do manto ao redor,

35     E estará sobre Arão quando ministrar, para que se ouça o seu sonido, quando entrar no santuário diante do Senhor, e quando sair, para que não morra.

36     Também farás uma lâmina de ouro puro, e nela gravarás como as gravuras de selos: santidade ao Senhor.

37     E atá-la-ás com um cordão de azul, de modo que esteja na mitra, na frente da mitra estará;

38     E estará sobre a testa de Arão, para que Arão leve a iniqüidade das coisas santas, que os filhos de Israel santificarem em todas as ofertas de suas coisas santas; e estará continuamente na sua testa, para que tenham aceitação perante o Senhor.

39     Também farás túnica de linho fino; também farás uma mitra de linho fino; mas o cinto farás de obra de bordador.
 40     Também farás túnicas aos filhos de Arão, e far-lhes-ás cintos; também lhes farás tiaras, para glória e ornamento.

41     E vestirás com eles a Arão, teu irmão, e também seus filhos; e os ungirás e consagrarás, e os santificarás, para que me administrem o sacerdócio.

42     Faze-lhes também calções de linho, para cobrirem a carne nua; irão dos lombos até as coxas.

43     E estarão sobre Arão e sobre seus filhos, quando entrarem na tenda da congregação, ou quando chegarem ao altar para ministrar no santuário, para que não levem iniqüidade e morram; isto será estatuto perpétuo para ele e para a sua descendência depois dele.


Mateus 25.31-46

 31    E quando o Filho do homem vier em sua glória, e todos os santos anjos com ele, então se assentará no trono da sua glória;

32     E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;

33     E porá as ovelhas à sua direita, mas os bodes à esquerda.

34     Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;

35     Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;

36     Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.

37     Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?

38     E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?

39     E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?

40     E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

41     Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;

42     Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;

43     Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.

44     Então eles também lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, ou com sede, ou estrangeiro, ou nu, ou enfermo, ou na prisão, e não te servimos?

45     Então lhes responderá, dizendo: Em verdade vos digo que, quando a um destes pequeninos o não fizestes, não o fizestes a mim.

46     E irão estes para o tormento eterno, mas os justos para a vida eterna. 


Mateus 26.1-16

1        E ACONTECEU que, quando Jesus concluiu todos estes discursos, disse aos seus discípulos:

2        Bem sabeis que daqui a dois dias é a páscoa; e o Filho do homem será entregue para ser crucificado.

3        Depois os príncipes dos sacerdotes, e os escribas, e os anciãos do povo reuniram-se na sala do sumo sacerdote, o qual se chamava Caifás.

4        E consultaram-se mutuamente para prenderem Jesus com dolo e o matarem.

5        Mas diziam: Não durante a festa, para que não haja alvoroço entre o povo.

6        E, estando Jesus em Betânia, em casa de Simão, o leproso,

7        Aproximou-se dele uma mulher com um vaso de alabastro, com ungüento de grande valor, e derramou-lho sobre a cabeça, quando ele estava assentado à mesa.

8        E os seus discípulos, vendo isto, indignaram-se, dizendo: Por que é este desperdício?

9        Pois este ungüento podia vender-se por grande preço, e dar-se o dinheiro aos pobres.

10     Jesus, porém, conhecendo isto, disse-lhes: Por que afligis esta mulher? pois praticou uma boa ação para comigo.

11     Porquanto sempre tendes convosco os pobres, mas a mim não me haveis de ter sempre.

12     Ora, derramando ela este ungüento sobre o meu corpo, fê-lo preparando-me para o meu sepultamento.

13     Em verdade vos digo que, onde quer que este evangelho for pregado em todo o mundo, também será referido o que ela fez, para memória sua.

14     Então um dos doze, chamado Judas Iscariotes, foi ter com os príncipes dos sacerdotes,

15     E disse: Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E eles lhe pesaram trinta moedas de prata,

16     E desde então buscava oportunidade para o entregar.


Salmos 31.9-18

9        Tem misericórdia de mim, ó Senhor, porque estou angustiado. Consumidos estão de tristeza os meus olhos, a minha alma e o meu ventre.

10     Porque a minha vida está gasta de tristeza, e os meus anos de suspiros; a minha força descai por causa da minha iniqüidade, e os meus ossos se consomem.

11     Fui opróbrio entre todos os meus inimigos, até entre os meus vizinhos, e horror para os meus conhecidos; os que me viam na rua fugiam de mim.

12     Estou esquecido no coração deles, como um morto; sou como um vaso quebrado.

13     Pois ouvi a murmuração de muitos, temor havia ao redor; enquanto juntamente consultavam contra mim, intentaram tirar-me a vida.

14     Mas eu confiei em ti, Senhor; e disse: Tu és o meu Deus.

15     Os meus tempos estão nas tuas mãos; livra-me das mãos dos meus inimigos e dos que me perseguem.

16     Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo; salva-me por tuas misericórdias.

17     Não me deixes confundido, Senhor, porque te tenho invocado. Deixa confundidos os ímpios, e emudeçam na sepultura.

18     Emudeçam os lábios mentirosos que falam coisas más com soberba e desprezo contra o justo.


Provérbios 8.12-14

12     Eu, a sabedoria, habito com a prudência, e acho o conhecimento dos conselhos.

13     O temor do Senhor é odiar o mal; a soberba e a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu odeio.

14     Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria; eu sou o entendimento; minha é a fortaleza.

3 comentários: