Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Leitura Bíblica 44º dia



 Êxodo 35.20-35

  20   Então toda a congregação dos filhos de Israel saiu da presença de Moisés,

21     E veio todo o homem, a quem o seu coração moveu, e todo aquele cujo espírito voluntariamente o excitou, e trouxeram a oferta alçada ao Senhor para a obra da tenda da congregação, e para todo o seu serviço, e para as vestes santas.

22     Assim vieram homens e mulheres, todos dispostos de coração; trouxeram fivelas, e pendentes, e anéis, e braceletes, todos os objetos de ouro; e todo o homem fazia oferta de ouro ao Senhor;

23     E todo o homem que se achou com azul, e púrpura, e carmesim, e linho fino, e pelos de cabras, e peles de carneiro tintas de vermelho, e peles de texugos, os trazia;

24     Todo aquele que fazia oferta alçada de prata ou de metal, a trazia por oferta alçada ao Senhor; e todo aquele que possuía madeira de acácia, a trazia para toda a obra do serviço.

25     E todas as mulheres sábias de coração fiavam com as suas mãos, e traziam o que tinham fiado, o azul e a púrpura, o carmesim e o linho fino.

26     E todas as mulheres, cujo coração as moveu em habilidade fiavam os pelos das cabras.

27     E os príncipes traziam pedras de ônix e pedras de engastes para o éfode e para o peitoral,

28     E especiarias, e azeite para a luminária, e para o azeite da unção, e para o incenso aromático.

29     Todo homem e mulher, cujo coração voluntariamente se moveu a trazer alguma coisa para toda a obra que o Senhor ordenara se fizesse pela mão de Moisés; assim os filhos de Israel trouxeram por oferta voluntária ao Senhor.

30     Depois disse Moisés aos filhos de Israel: Eis que o Senhor tem chamado por nome a Bezalel, filho de Uri, filho de Hur, da tribo de Judá.

31     E o Espírito de Deus o encheu de sabedoria, entendimento, ciência e em todo o lavor,

32     E para criar invenções, para trabalhar em ouro, e em prata, e em cobre,

33     E em lapidar de pedras para engastar, e em entalhar madeira, e para trabalhar em toda a obra esmerada.

34     Também lhe dispôs o coração para ensinar a outros; a ele e a Aoliabe, o filho de Aisamaque, da tribo de Dã.

35     Encheu-os de sabedoria do coração, para fazer toda a obra de mestre, até a mais engenhosa, e a do gravador, em azul, e em púrpura, em carmesim, e em linho fino, e do tecelão; fazendo toda a obra, e criando invenções.


Êxodo 36  


1        ASSIM trabalharam Bezalel e Aoliabe, e todo o homem sábio de coração, a quem o Senhor dera sabedoria e inteligência, para saber como haviam de fazer toda a obra para o serviço do santuário, conforme a tudo o que o Senhor tinha ordenado.

2        Então Moisés chamou a Bezalel e a Aoliabe, e a todo o homem sábio de coração, em cujo coração o Senhor tinha dado sabedoria; a todo aquele a quem o seu coração moveu a se chegar à obra para fazê-la.

3        Estes receberam de Moisés toda a oferta alçada, que trouxeram os filhos de Israel para a obra do serviço do santuário, para fazê-la, e ainda eles lhe traziam cada manhã ofertas voluntárias.

4        E vieram todos os sábios, que faziam toda a obra do santuário, cada um da obra que fazia,

5        E falaram a Moisés, dizendo: O povo traz muito mais do que basta para o serviço da obra que o Senhor ordenou se fizesse.

6        Então mandou Moisés que proclamassem por todo o arraial, dizendo: Nenhum homem, nem mulher, faça mais obra alguma para a oferta alçada do santuário. Assim o povo foi proibido de trazer mais,

7        Porque tinham material bastante para toda a obra que havia de fazer-se, e ainda sobejava.

8        Assim todo o sábio de coração, entre os que faziam a obra, fez o tabernáculo de dez cortinas de linho fino torcido, e de azul, e de púrpura, e de carmesim, com querubins; da obra mais esmerada as fez.

9        O comprimento de cada cortina era de vinte e oito côvados, e a largura de quatro côvados; todas as cortinas tinham uma mesma medida.

10     E ligou cinco cortinas uma com a outra; e outras cinco cortinas também ligou uma com outra.

11     Depois fez laçadas de azul na borda de uma cortina, à extremidade, na juntura; assim também fez na borda, à extremidade da juntura da segunda cortina.

12     Cinqüenta laçadas fez numa cortina, e cinqüenta laçadas fez numa extremidade da cortina, que se ligava com a segunda; estas laçadas eram contrapostas uma a outra.

13     Também fez cinqüenta colchetes de ouro, e com estes colchetes uniu as cortinas uma com a outra; e assim foi feito um tabernáculo.

14     Fez também cortinas de pelos de cabras para a tenda sobre o tabernáculo; fez onze cortinas.

15     O comprimento de uma cortina era de trinta côvados, e a largura de quatro côvados; estas onze cortinas tinham uma mesma medida.

16     E uniu cinco cortinas à parte, e outras seis à parte,

17     E fez cinqüenta laçadas na borda da última cortina, na juntura; também fez cinqüenta laçadas na borda da cortina, na outra juntura.

18     Fez também cinqüenta colchetes de metal, para ajuntar a tenda, para que fosse um todo.

19     Fez também, para a tenda, uma coberta de peles de carneiros, tintas de vermelho; e por cima uma coberta de peles de texugos.

20     Também fez, de madeira de acácia, tábuas levantadas para o tabernáculo, que foram colocadas verticalmente.

21     O comprimento de cada tábua era de dez côvados, e a largura de um côvado e meio.

22     Cada tábua tinha duas cavilhas pregadas uma a outra; assim fez com todas as tábuas do tabernáculo.

23     Assim, pois, fez as tábuas para o tabernáculo; vinte tábuas para o lado que dá para o sul;

24     E fez quarenta bases de prata debaixo das vinte tábuas; duas bases debaixo de uma tábua, para as suas duas cavilhas, e duas debaixo de outra, para as suas duas cavilhas.

25     Também fez vinte tábuas ao outro lado do tabernáculo, do lado norte,

26     Com as suas quarenta bases de prata; duas bases debaixo de uma tábua, e duas bases debaixo de outra tábua.

27     E ao lado do tabernáculo para o ocidente fez seis tábuas.

28     Fez também duas tábuas para os cantos do tabernáculo nos dois lados,

29     As quais por baixo estavam juntas, e também se ajuntavam por cima com uma argola; assim fez com ambas nos dois cantos.

30     Assim eram oito tábuas com as suas bases de prata, a saber, dezesseis bases; duas bases debaixo de cada tábua.

31     Fez também travessas de madeira de acácia; cinco para as tábuas de um lado do tabernáculo,

32     E cinco travessas para as tábuas do outro lado do tabernáculo; e outras cinco travessas para as tábuas do tabernáculo do lado ocidental.

33     E fez que a travessa do meio passasse pelo meio das tábuas de uma extremidade até a outra.

34     E cobriu as tábuas de ouro, e as suas argolas (os lugares das travessas) fez de ouro; as travessas também cobriu de ouro.

35     Depois fez o véu de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido; de obra esmerada o fez com querubins.

36     E fez-lhe quatro colunas de madeira de acácia, e as cobriu de ouro; e seus colchetes fez de ouro, e fundiu-lhe quatro bases de prata.

37     Fez também para a porta da tenda o véu de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido, da obra do bordador,

38     Com as suas cinco colunas e os seus colchetes; e as suas cabeças e as suas molduras cobriu de ouro; e as suas cinco bases eram de cobre.


Mateus 27.32-66

32     E, quando saíam, encontraram um homem Cireneu, chamado Simão, a quem constrangeram a levar a sua cruz.

33     E, chegando ao lugar chamado Gólgota, que se diz: Lugar da Caveira,

34     Deram-lhe a beber vinagre misturado com fel; mas ele, provando-o, não quis beber.

35     E, havendo-o crucificado, repartiram as suas vestes, lançando sortes, para que se cumprisse o que foi dito pelo profeta: Repartiram entre si as minhas vestes, e sobre a minha túnica lançaram sortes.

36     E, assentados, o guardavam ali.

37     E por cima da sua cabeça puseram escrita a sua acusação: este e³ Jesus, o rei dos judeus.

38     E foram crucificados com ele dois salteadores, um à direita, e outro à esquerda.

39     E os que passavam blasfemavam dele, meneando as cabeças,

40     E dizendo: Tu, que destróis o templo, e em três dias o reedificas, salva-te a ti mesmo. Se és Filho de Deus, desce da cruz.

41     E da mesma maneira também os príncipes dos sacerdotes, com os escribas, e anciãos, e fariseus, escarnecendo, diziam:

42     Salvou os outros, e a si mesmo não pode salvar-se. Se é o Rei de Israel, desça agora da cruz, e creremos nele.

43     Confiou em Deus; livre-o agora, se o ama; porque disse: Sou Filho de Deus.

44     E o mesmo lhe lançaram também em rosto os salteadores que com ele estavam crucificados.

45     E desde a hora sexta houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona.

46     E perto da hora nona exclamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactâni; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?

47     E alguns dos que ali estavam, ouvindo isto, diziam: Este chama por Elias,

48     E logo um deles, correndo, tomou uma esponja, e embebeu-a em vinagre, e, pondo-a numa cana, dava-lhe de beber.

49     Os outros, porém, diziam: Deixa, vejamos se Elias vem livrá-lo.

50     E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito.

51     E eis que o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo; e tremeu a terra, e fenderam-se as pedras;

52     E abriram-se os sepulcros, e muitos corpos de santos que dormiam foram ressuscitados;

53     E, saindo dos sepulcros, depois da ressurreição dele, entraram na cidade santa, e apareceram a muitos.

54     E o centurião e os que com ele guardavam a Jesus, vendo o terremoto, e as coisas que haviam sucedido, tiveram grande temor, e disseram: Verdadeiramente este era Filho de Deus.

55     E estavam ali, olhando de longe, muitas mulheres que tinham seguido Jesus desde a Galiléia, para o servir;

56     Entre as quais estavam Maria Madalena, e Maria, mãe de Tiago e de José, e a mãe dos filhos de Zebedeu.

57     E, vinda já a tarde, chegou um homem rico, de Arimatéia, por nome José, que também era discípulo de Jesus.

58     Este foi ter com Pilatos, e pediu-lhe o corpo de Jesus. Então Pilatos mandou que o corpo lhe fosse dado.

59     E José, tomando o corpo, envolveu-o num fino e limpo lençol,

60     E o pôs no seu sepulcro novo, que havia aberto em rocha, e, rodando uma grande pedra para a porta do sepulcro, retirou-se.

61     E estavam ali Maria Madalena e a outra Maria, assentadas defronte do sepulcro.

62     E no dia seguinte, que é o dia depois da Preparação, reuniram-se os príncipes dos sacerdotes e os fariseus em casa de Pilatos,

63     Dizendo: Senhor, lembramo-nos de que aquele enganador, vivendo ainda, disse: Depois de três dias ressuscitarei.

64     Manda, pois, que o sepulcro seja guardado com segurança até ao terceiro dia, não se dê o caso que os seus discípulos vão de noite, e o furtem, e digam ao povo: Ressuscitou dentre os mortos; e assim o último erro será pior do que o primeiro.

65     E disse-lhes Pilatos: Tendes a guarda; ide, guardai-o como entenderdes.

66     E, indo eles, seguraram o sepulcro com a guarda, selando a pedra.


Salmos 34.1-10

1        LOUVAREI ao Senhor em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca.

2        A minha alma se gloriará no Senhor; os mansos o ouvirão e se alegrarão.

3        Engrandecei ao Senhor comigo; e juntos exaltemos o seu nome.

4        Busquei ao Senhor, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores.

5        Olharam para ele, e foram iluminados; e os seus rostos não ficaram confundidos.

6        Clamou este pobre, e o Senhor o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias.

7        O anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.

8        Provai, e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele confia.

9        Temei ao Senhor, vós, os seus santos, pois nada falta aos que o temem.

10     Os filhos dos leões necessitam e sofrem fome, mas àqueles que buscam ao Senhor bem nenhum faltará.


Provérbios 9.7-8

7        O que repreende o escarnecedor, toma afronta para si; e o que censura o ímpio recebe a sua mancha.

8        Não repreendas o escarnecedor, para que não te odeie; repreende o sábio, e ele te amará.

2 comentários: