Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Leitura Bíblica 46º dia



Êxodo 39
 1        FIZERAM também as vestes do ministério, para ministrar no santuário, de azul, e de púrpura e de carmesim; também fizeram as vestes santas, para Arão, como o Senhor ordenara a Moisés.

2        Assim se fez o éfode de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim e de linho fino torcido.

3        E estenderam as lâminas de ouro, e as cortaram em fios, para tecê-los entre o azul, e entre a púrpura, e entre o carmesim, e entre o linho fino com trabalho esmerado.

4        Fizeram-lhe ombreiras que se ajuntavam; e uniam-se em suas duas pontas.

5        E o cinto de obra esmerada do éfode, que estava sobre ele, formava com ele uma só peça e era de obra semelhante, de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido, como o Senhor ordenara a Moisés.

6        Também prepararam as pedras de ônix, engastadas em ouro, lavradas com gravuras de um selo, com os nomes dos filhos de Israel.

7        E as pôs sobre as ombreiras do éfode por pedras de memória para os filhos de Israel, como o Senhor ordenara a Moisés.

8        Fez-se também o peitoral de obra de artífice, como a obra do éfode, de ouro, de azul, e de púrpura, e de carmesim, e de linho fino torcido.

9        Quadrado era; duplo fizeram o peitoral; o seu comprimento era de um palmo, e a sua largura de um palmo dobrado.

10     E engastaram nele quatro ordens de pedras; uma ordem de um sárdio, de um topázio, e de um carbúnculo; esta era a primeira ordem;

11     E a segunda ordem de uma esmeralda, de uma safira e de um diamante;

12     E a terceira ordem de um jacinto, de uma ágata, e de uma ametista;

13     E a quarta ordem de um berilo, e de um ônix, e de um jaspe, engastadas em engastes de ouro.

14     Estas pedras, pois, eram segundo os nomes dos filhos de Israel, doze segundo os seus nomes; como gravuras de selo, cada uma com o seu nome, segundo as doze tribos.

15     Também fizeram para o peitoral cadeiazinhas de igual medida, obra de ouro puro trançado.

16     E fizeram dois engastes de ouro e duas argolas de ouro; e puseram as duas argolas nas duas extremidades do peitoral.

17     E puseram as duas cadeiazinhas de trança de ouro nas duas argolas, nas duas extremidades do peitoral.

18     E as outras duas pontas das duas cadeiazinhas de trança puseram nos dois engastes; e as puseram sobre as ombreiras do éfode na frente dele.

19     Fizeram também duas argolas de ouro, que puseram nas duas extremidades do peitoral, na sua borda que estava junto ao éfode por dentro.

20     Fizeram mais duas argolas de ouro, que puseram nas duas ombreiras do éfode, abaixo, na frente dele, perto da sua juntura, sobre o cinto de obra esmerada do éfode.

21     E ligaram o peitoral com as suas argolas às argolas do éfode com um cordão de azul, para que estivesse sobre o cinto de obra esmerada do éfode, e o peitoral não se separasse do éfode, como o Senhor ordenara a Moisés.

22     E fez-se o manto do éfode de obra tecida, todo de azul.

23     E a abertura do manto estava no meio dele, como abertura de cota de malha; esta abertura tinha uma borda em volta, para que se não rompesse.

24     E nas bordas do manto fizeram romãs de azul, e de púrpura, e de carmesim, de fio torcido.

25     Fizeram também as campainhas de ouro puro, pondo as campainhas no meio das romãs nas bordas do manto, ao redor, entre as romãs;

26     Uma campainha e uma romã, outra campainha e outra romã, nas bordas do manto ao redor; para ministrar, como o Senhor ordenara a Moisés.

27     Fizeram também as túnicas de linho fino, de obra tecida, para Arão e para seus filhos.

28     E a mitra de linho fino, e o ornato das tiaras de linho fino, e os calções de linho fino torcido,

29     E o cinto de linho fino torcido, e de azul, e de púrpura, e de carmesim, obra de bordador, como o Senhor ordenara a Moisés.

30     Fizeram também, de ouro puro, a lâmina da coroa de santidade, e nela escreveram o escrito como de gravura de selo: santidade ao Senhor.

31     E ataram-na com um cordão de azul, para prendê-la à parte superior da mitra, como o Senhor ordenara a Moisés.

32     Assim se acabou toda a obra do tabernáculo da tenda da congregação; e os filhos de Israel fizeram conforme a tudo o que o Senhor ordenara a Moisés; assim o fizeram.

33     Depois trouxeram a Moisés o tabernáculo, a tenda e todos os seus pertences; os seus colchetes, as suas tábuas, os seus varais, e as suas colunas, e as suas bases;

34     E a cobertura de peles de carneiro tintas de vermelho, e a cobertura de peles de texugos, e o véu de cobertura;

35     A arca do testemunho, e os seus varais, e o propiciatório;

36     A mesa com todos os seus pertences, e os pães da proposição;

37     O candelabro puro com suas lâmpadas, as lâmpadas em ordem, e todos os seus pertences, e o azeite para a luminária;

38     Também o altar de ouro, e o azeite da unção, e o incenso aromático, e a cortina da porta da tenda;

39     O altar de cobre, e o seu crivo de cobre, os seus varais, e todos os seus pertences, a pia, e a sua base;

40     As cortinas do pátio, as suas colunas, e as suas bases, e a cortina da porta do pátio, as suas cordas, e os seus pregos, e todos os utensílios do serviço do tabernáculo, para a tenda da congregação;

41     As vestes do ministério para ministrar no santuário; as santas vestes de Arão o sacerdote, e as vestes dos seus filhos, para administrarem o sacerdócio.

42     Conforme a tudo o que o Senhor ordenara a Moisés, assim fizeram os filhos de Israel toda a obra.

43     Viu, pois, Moisés toda a obra, e eis que a tinham feito; como o Senhor ordenara, assim a fizeram; então Moisés os abençoou.

Êxodo 40
 1        FALOU mais o Senhor a Moisés, dizendo:

2        No primeiro mês, no primeiro dia do mês, levantarás o tabernáculo da tenda da congregação,

3        E porás nele a arca do testemunho, e cobrirás a arca com o véu.

4        Depois colocarás nele a mesa, e porás em ordem o que se deve pôr em ordem nela; também colocarás nele o candelabro, e acenderás as suas lâmpadas.

5        E porás o altar de ouro para o incenso diante da arca do testemunho; então pendurarás a cortina da porta do tabernáculo.

6        Porás também o altar do holocausto diante da porta do tabernáculo da tenda da congregação.

7        E porás a pia entre a tenda da congregação e o altar, e nela porás água.

8        Depois porás o pátio ao redor, e pendurarás a cortina à porta do pátio.

9        Então tomarás o azeite da unção, e ungirás o tabernáculo, e tudo o que há nele; e o santificarás com todos os seus pertences, e será santo.

10     Ungirás também o altar do holocausto, e todos os seus utensílios; e santificarás o altar; e o altar será santíssimo.

11     Então ungirás a pia e a sua base, e a santificarás.

12     Farás também chegar a Arão e a seus filhos à porta da tenda da congregação; e os lavarás com água.

13     E vestirás a Arão as vestes santas, e o ungirás, e o santificarás, para que me administre o sacerdócio.

14     Também farás chegar a seus filhos, e lhes vestirás as túnicas,

15     E os ungirás como ungiste a seu pai, para que me administrem o sacerdócio, e a sua unção lhes será por sacerdócio perpétuo nas suas gerações.

16     E Moisés fez conforme a tudo o que o Senhor lhe ordenou, assim o fez.

17     Assim, no primeiro mês, no ano segundo, ao primeiro dia do mês foi levantado o tabernáculo.

18     Moisés levantou o tabernáculo, e pôs as suas bases, e armou as suas tábuas, e colocou nele os seus varais, e levantou as suas colunas;

19     E estendeu a tenda sobre o tabernáculo, e pôs a cobertura da tenda sobre ela, em cima, como o Senhor ordenara a Moisés.

20     Tomou o testemunho, e pô-lo na arca, e colocou os varais na arca; e pôs o propiciatório em cima da arca.

21     E introduziu a arca no tabernáculo, e pendurou o véu da cobertura, e cobriu a arca do testemunho, como o Senhor ordenara a Moisés.

22     Pôs também a mesa na tenda da congregação, ao lado do tabernáculo, para o norte, fora do véu,

23     E sobre ela pôs em ordem o pão perante o Senhor, como o Senhor ordenara a Moisés.

24     Pôs também na tenda da congregação o candelabro na frente da mesa, ao lado do tabernáculo, para o sul,

25     E acendeu as lâmpadas perante o Senhor, como o Senhor ordenara a Moisés.

26     E pôs o altar de ouro na tenda da congregação, diante do véu,

27     E acendeu sobre ele o incenso de especiarias aromáticas, como o Senhor ordenara a Moisés.

28     Pendurou também a cortina da porta do tabernáculo,

29     E pôs o altar do holocausto à porta do tabernáculo da tenda da congregação, e sobre ele ofereceu holocausto e oferta de alimentos, como o Senhor ordenara a Moisés.

30     Pôs também a pia entre a tenda da congregação e o altar, e nela pôs água para lavar.

31     E Moisés, e Arão e seus filhos nela lavaram as suas mãos e os seus pés.

32     Quando entravam na tenda da congregação, e quando chegavam ao altar, lavavam-se, como o Senhor ordenara a Moisés.

33     Levantou também o pátio ao redor do tabernáculo e do altar, e pendurou a cortina da porta do pátio. Assim Moisés acabou a obra.

34     Então a nuvem cobriu a tenda da congregação, e a glória do Senhor encheu o tabernáculo;

35     De maneira que Moisés não podia entrar na tenda da congregação, porquanto a nuvem permanecia sobre ela, e a glória do Senhor enchia o tabernáculo.

36     Quando, pois, a nuvem se levantava de sobre o tabernáculo, então os filhos de Israel caminhavam em todas as suas jornadas.

37     Se a nuvem, porém, não se levantava, não caminhavam, até ao dia em que ela se levantasse;

38     Porquanto a nuvem do Senhor estava de dia sobre o tabernáculo, e o fogo estava de noite sobre ele, perante os olhos de toda a casa de Israel, em todas as suas jornadas.

Marcos 1.1-28 

1        PRINCÍPIO do Evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus;

2        Como está escrito nos profetas: Eis que eu envio o meu anjo ante a tua face, o qual preparará o teu caminho diante de ti.

3        Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.

4        Apareceu João batizando no deserto, e pregando o batismo de arrependimento, para remissão dos pecados.

5        E toda a província da Judéia e os de Jerusalém iam ter com ele; e todos eram batizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados.

6        E João andava vestido de pêlos de camelo, e com um cinto de couro em redor de seus lombos, e comia gafanhotos e mel silvestre.

7        E pregava, dizendo: Após mim vem aquele que é mais forte do que eu, do qual não sou digno de, abaixando-me, desatar a correia das suas alparcas.

8        Eu, em verdade, tenho-vos batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo.

9        E aconteceu naqueles dias que Jesus, tendo ido de Nazaré da Galiléia, foi batizado por João, no Jordão.

10     E, logo que saiu da água, viu os céus abertos, e o Espírito, que como pomba descia sobre ele.

11     E ouviu-se uma voz dos céus, que dizia: Tu és o meu Filho amado em quem me comprazo.

12     E logo o Espírito o impeliu para o deserto.

13     E ali esteve no deserto quarenta dias, tentado por Satanás. E vivia entre as feras, e os anjos o serviam.

14     E, depois que João foi entregue à prisão, veio Jesus para a Galiléia, pregando o evangelho do reino de Deus,

15     E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho.

16     E, andando junto do mar da Galiléia, viu Simão, e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, pois eram pescadores.

17     E Jesus lhes disse: Vinde após mim, e eu farei que sejais pescadores de homens.

18     E, deixando logo as suas redes, o seguiram.

19     E, passando dali um pouco mais adiante, viu Tiago, filho de Zebedeu, e João, seu irmão, que estavam no barco consertando as redes,

20     E logo os chamou. E eles, deixando o seu pai Zebedeu no barco com os jornaleiros, foram após ele.

21     Entraram em Cafarnaum e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, ali ensinava.

22     E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas.

23     E estava na sinagoga deles um homem com um espírito imundo, o qual exclamou,

24     Dizendo: Ah! que temos contigo, Jesus Nazareno? Vieste destruir-nos? Bem sei quem és: o Santo de Deus.

25     E repreendeu-o Jesus, dizendo: Cala-te, e sai dele.

26     Então o espírito imundo, convulsionando-o, e clamando com grande voz, saiu dele.

27     E todos se admiraram, a ponto de perguntarem entre si, dizendo: Que é isto? Que nova doutrina é esta? Pois com autoridade ordena aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem!

28     E logo correu a sua fama por toda a província da Galiléia.

Salmos 35.1-16
 1        PLEITEIA, Senhor, com aqueles que pleiteiam comigo; peleja contra os que pelejam contra mim.

2        Pega do escudo e da rodela, e levanta-te em minha ajuda.

3        Tira da lança e obstrui o caminho aos que me perseguem; dize à minha alma: Eu sou a tua salvação.

4        Sejam confundidos e envergonhados os que buscam a minha vida; voltem atrás e envergonhem-se os que contra mim tentam mal.

5        Sejam como a moinha perante o vento; o anjo do Senhor os faça fugir.

6        Seja o seu caminho tenebroso e escorregadio, e o anjo do Senhor os persiga.

7        Porque sem causa encobriram de mim a rede na cova, a qual sem razão cavaram para a minha alma.

8        Sobrevenha-lhe destruição sem o saber, e prenda-o a rede que ocultou; caia ele nessa mesma destruição.

9        E a minha alma se alegrará no Senhor; alegrar-se-á na sua salvação.

10     Todos os meus ossos dirão: Senhor, quem é como tu, que livras o pobre daquele que é mais forte do que ele? Sim, o pobre e o necessitado daquele que o rouba.

11     Falsas testemunhas se levantaram; depuseram contra mim coisas que eu não sabia.

12     Tornaram-me o mal pelo bem, roubando a minha alma.

13     Mas, quanto a mim, quando estavam enfermos, as minhas vestes eram o saco; humilhava a minha alma com o jejum, e a minha oração voltava para o meu seio.

14     Portava-me como se ele fora meu irmão ou amigo; andava lamentando e muito encurvado, como quem chora por sua mãe.

15     Mas eles com a minha adversidade se alegravam e se congregavam; os abjetos se congregavam contra mim, e eu não o sabia; rasgavam-me, e não cessavam.

16     Com hipócritas zombadores nas festas, rangiam os dentes contra mim.

Provérbios 9.11-12
   11   Porque por meu intermédio se multiplicam os teus dias, e anos de vida se te aumentarão.

12     Se fores sábio, para ti serás sábio; e, se fores escarnecedor, só tu o suportarás.

3 comentários: