Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

sábado, 3 de maio de 2014

Leitura Bíblica 123º dia



Juízes 17 

1         E HAVIA um homem da montanha de Efraim, cujo nome era Mica.

2         O qual disse à sua mãe: As mil e cem moedas de prata que te foram tiradas, por cuja causa lançaste maldições, e de que também me falaste, eis que esse dinheiro está comigo; eu o tomei. Então lhe disse sua mãe: Bendito do Senhor seja meu filho.

3         Assim restituiu as mil e cem moedas de prata à sua mãe; porém sua mãe disse: Inteiramente tenho dedicado este dinheiro da minha mão ao Senhor, para meu filho fazer uma imagem de escultura e uma de fundição; de sorte que agora to tornarei a dar.

4         Porém ele restituiu aquele dinheiro à sua mãe; e sua mãe tomou duzentas moedas de prata, e as deu ao ourives, o qual fez delas uma imagem de escultura e uma de fundição, que ficaram em casa de Mica.

5         E teve este homem, Mica, uma casa de deuses; e fez um éfode e terafins, e consagrou um de seus filhos, para que lhe fosse por sacerdote.

6         Naqueles dias não havia rei em Israel; cada um fazia o que parecia bem aos seus olhos.

7         E havia um moço de Belém de Judá, da tribo de Judá, que era levita, e peregrinava ali.

8         E este homem partiu da cidade de Belém de Judá para peregrinar onde quer que achasse conveniente. Chegando ele, pois, à montanha de Efraim, até à casa de Mica, seguindo o seu caminho,

9         Disse-lhe Mica: Donde vens? E ele lhe disse: Sou levita de Belém de Judá, e vou peregrinar onde quer que achar conveniente.

10       Então lhe disse Mica: Fica comigo, e sê-me por pai e sacerdote; e cada ano te darei dez moedas de prata, e vestuário, e o sustento. E o levita entrou.

11       E consentiu o levita em ficar com aquele homem; e o moço lhe foi como um de seus filhos.

12       E Mica consagrou o levita, e aquele moço lhe foi por sacerdote; e esteve em casa de Mica.


Juízes 18 

1         NAQUELES dias não havia rei em Israel; e nos mesmos dias a tribo dos danitas buscava para si herança para habitar; porquanto até àquele dia entre as tribos de Israel não lhe havia caído por sorte sua herança.

2         E enviaram os filhos de Dã, da sua tribo, cinco homens dentre eles, homens valorosos, de Zorá e de Estaol, a espiar e reconhecer a terra, e lhes disseram: Ide, reconhecei a terra. E chegaram à montanha de Efraim, até à casa de Mica, e passaram ali a noite.

3         E quando eles estavam junto da casa de Mica, reconheceram a voz do moço, do levita; e dirigindo-se para lá, lhe disseram: Quem te trouxe aqui? Que fazes aqui? E que é que tens aqui?

4         E ele lhes disse: Assim e assim me tem feito Mica; pois me tem contratado, e eu lhe sirvo de sacerdote.

5         Então lhe disseram: Consulta a Deus, para que possamos saber se prosperará o caminho que seguimos.

6         E disse-lhes o sacerdote: Ide em paz; o caminho que seguis está perante o Senhor.

7         Então foram-se aqueles cinco homens, e chegaram a Laís; e viram que o povo que havia no meio dela estava seguro, conforme ao costume dos sidônios, quieto e confiado; nem havia autoridade alguma do reino que por qualquer coisa envergonhasse a alguém naquela terra; também estavam longe dos sidônios, e não tinham relação com ninguém.

8         Então voltaram a seus irmãos, a Zorá e a Estaol, os quais lhes disseram: Que dizeis vós?

9         E eles disseram: Levantai-vos, e subamos contra eles; porque examinamos a terra, e eis que é muitíssimo boa. E vós estareis aqui tranqüilos? Não sejais preguiçosos em irdes para entrar a possuir esta terra.

10       Quando lá chegardes, vereis um povo confiado, e a terra é larga de extensão; porque Deus vo-la entregou nas mãos; lugar em que não há falta de coisa alguma que há na terra.

11       Então partiram dali, da tribo dos danitas, de Zorá e de Estaol, seiscentos homens munidos de armas de guerra.

12       E subiram, e acamparam-se em Quiriate-Jearim, em Judá; então chamaram a este lugar Maané-Dã, até ao dia de hoje; eis que está por detrás de Quiriate-Jearim.

13       E dali passaram à montanha de Efraim; e chegaram até a casa de Mica.

14       Então responderam os cinco homens, que foram espiar a terra de Laís, e disseram a seus irmãos: Sabeis vós também que naquelas casas há um éfode, e terafins, e uma imagem de escultura e uma de fundição? Vede, pois, agora o que haveis de fazer.

15       Então se dirigiram para lá, e chegaram à casa do moço, o levita, em casa de Mica, e o saudaram.

16       E os seiscentos homens, que eram dos filhos de Dã, munidos com suas armas de guerra, ficaram à entrada da porta.

17       Porém subindo os cinco homens, que foram espiar a terra, entraram ali, e tomaram a imagem de escultura, o éfode, e os terafins, e a imagem de fundição, ficando o sacerdote em pé à entrada da porta, com os seiscentos homens que estavam munidos com as armas de guerra.

18       Entrando eles, pois, em casa de Mica, e tomando a imagem de escultura, e o éfode, e os terafins, e a imagem de fundição, disse-lhes o sacerdote: Que estais fazendo?

19       E eles lhe disseram: Cala-te, põe a mão na boca, e vem conosco, e sê-nos por pai e sacerdote. É melhor ser sacerdote da casa de um só homem, do que ser sacerdote de uma tribo e de uma família em Israel?

20       Então alegrou-se o coração do sacerdote, e tomou o éfode, e os terafins, e a imagem de escultura; e entrou no meio do povo.

21       Assim viraram, e partiram; e os meninos, e o gado, e a bagagem puseram diante de si.

22       E, estando já longe da casa de Mica, os homens que estavam nas casas junto à casa de Mica, reuniram-se, e alcançaram os filhos de Dã.

23       E clamaram após os filhos de Dã, os quais viraram os seus rostos, e disseram a Mica: Que tens, que tanta gente convocaste?

24       Então ele disse: Os meus deuses, que eu fiz, me tomastes, juntamente com o sacerdote, e partistes; que mais me resta agora? Como, pois, me dizeis: Que é que tens?

25       Porém os filhos de Dã lhe disseram: Não nos faças ouvir a tua voz, para que porventura homens de ânimo mau não se lancem sobre vós, e tu percas a tua vida, e a vida dos da tua casa.

26       Assim seguiram o seu caminho os filhos de Dã; e Mica, vendo que eram mais fortes do que ele, virou-se, e voltou à sua casa.

27       Eles, pois, tomaram o que Mica tinha feito, e o sacerdote que tivera, e chegaram a Laís, a um povo quieto e confiado, e os feriram ao fio da espada, e queimaram a cidade a fogo.

28       E ninguém houve que os livrasse, porquanto estavam longe de Sidom, e não tinham relações com ninguém, e a cidade estava no vale que está junto de Bete-Reobe; depois reedificaram a cidade e habitaram nela.

29       E chamaram-lhe Dã, conforme ao nome de Dã, seu pai, que nascera a Israel; era, porém, antes o nome desta cidade Laís.

30       E os filhos de Dã levantaram para si aquela imagem de escultura; e Jônatas, filho de Gérson, o filho de Manassés, ele e seus filhos foram sacerdotes da tribo dos danitas, até ao dia do cativeiro da terra.

31       Assim, pois, estabeleceram para si a imagem de escultura, que fizera Mica, por todos os dias em que a casa de Deus esteve em Siló.


João 3.1-21
 1         E HAVIA entre os fariseus um homem, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus.

2         Este foi ter de noite com Jesus, e disse-lhe: Rabi, bem sabemos que és Mestre, vindo de Deus; porque ninguém pode fazer estes sinais que tu fazes, se Deus não for com ele.

3         Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

4         Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?

5         Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

6         O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

7         Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.

8         O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito.

9         Nicodemos respondeu, e disse-lhe: Como pode ser isso?

10       Jesus respondeu, e disse-lhe: Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?

11       Na verdade, na verdade te digo que nós dizemos o que sabemos, e testificamos o que vimos; e não aceitais o nosso testemunho.

12       Se vos falei de coisas terrestres, e não crestes, como crereis, se vos falar das celestiais?

13       Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu.

14       E, como Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do homem seja levantado;

15       Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

16       Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

17       Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

18       Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus.

19       E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.

20       Porque todo aquele que faz o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas.

21       Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque são feitas em Deus.


Salmos 104.1-23
 1         BENDIZE, ó minha alma, ao Senhor! Senhor Deus meu, tu és magnificentíssimo; estás vestido de glória e de majestade.

2         Ele se cobre de luz como de um vestido, estende os céus como uma cortina.

3         Põe nas águas as vigas das suas câmaras; faz das nuvens o seu carro, anda sobre as asas do vento.

4         Faz dos seus anjos espíritos, dos seus ministros um fogo abrasador.

5         Lançou os fundamentos da terra; ela não vacilará em tempo algum.

6         Tu a cobriste com o abismo, como com um vestido; as águas estavam sobre os montes.

7         À tua repreensão fugiram; à voz do teu trovão se apressaram.

8         Subiram aos montes, desceram aos vales, até ao lugar que para elas fundaste.

9         Termo lhes puseste, que não ultrapassarão, para que não tornem mais a cobrir a terra.

10       Tu, que fazes sair as fontes nos vales, as quais correm entre os montes.

11       Dão de beber a todo o animal do campo; os jumentos monteses matam a sua sede.

12       Junto delas as aves do céu terão a sua habitação, cantando entre os ramos.

13       Ele rega os montes desde as suas câmaras; a terra farta-se do fruto das suas obras.

14       Faz crescer a erva para o gado, e a verdura para o serviço do homem, para fazer sair da terra o pão,

15       E o vinho que alegra o coração do homem, e o azeite que faz reluzir o seu rosto, e o pão que fortalece o coração do homem.

16       As árvores do Senhor fartam-se de seiva, os cedros do Líbano que ele plantou,

17       Onde as aves se aninham; quanto à cegonha, a sua casa é nas faias.

18       Os altos montes são para as cabras monteses, e os rochedos são refúgio para os coelhos.

19       Designou a lua para as estações; o sol conhece o seu ocaso.

20       Ordenas a escuridão, e faz-se noite, na qual saem todos os animais da selva.

21       Os leõezinhos bramam pela presa, e de Deus buscam o seu sustento.

22       Nasce o sol e logo se acolhem, e se deitam nos seus covis.

23       Então sai o homem à sua obra e ao seu trabalho, até à tarde.

Provérbios 14.20-21 

20       O pobre é odiado até pelo seu próximo, porém os amigos dos ricos são muitos.

21       O que despreza ao seu próximo peca, mas o que se compadece dos humildes é bem-aventurado.



Um comentário: