Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

domingo, 30 de março de 2014

Leitura Bíblica 89º dia



Deuteronômio 13

1         QUANDO profeta ou sonhador de sonhos se levantar no meio de ti, e te der um sinal ou prodígio,

2         E suceder o tal sinal ou prodígio, de que te houver falado, dizendo: Vamos após outros deuses, que não conheceste, e sirvamo-los;

3         Não ouvirás as palavras daquele profeta ou sonhador de sonhos; porquanto o Senhor vosso Deus vos prova, para saber se amais o Senhor vosso Deus com todo o vosso coração, e com toda a vossa alma.

4         Após o Senhor vosso Deus andareis, e a ele temereis, e os seus mandamentos guardareis, e a sua voz ouvireis, e a ele servireis, e a ele vos achegareis.

5         E aquele profeta ou sonhador de sonhos morrerá, pois falou rebeldia contra o Senhor vosso Deus, que vos tirou da terra do Egito, e vos resgatou da casa da servidão, para te apartar do caminho que te ordenou o Senhor teu Deus, para andares nele: assim tirarás o mal do meio de ti.

6         Quando te incitar teu irmão, filho da tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou a mulher do teu seio, ou teu amigo, que te é como a tua alma, dizendo-te em segredo: Vamos, e sirvamos a outros deuses que não conheceste, nem tu nem teus pais;

7         Dentre os deuses dos povos que estão em redor de vós, perto ou longe de ti, desde uma extremidade da terra até à outra extremidade;

8         Não consentirás com ele, nem o ouvirás; nem o teu olho o poupará, nem terás piedade dele, nem o esconderás;

9         Mas certamente o matarás; a tua mão será a primeira contra ele, para o matar; e depois a mão de todo o povo.

10       E o apedrejarás, até que morra, pois te procurou apartar do Senhor teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão;

11       Para que todo o Israel o ouça e o tema, e não torne a fazer semelhante maldade no meio de ti.

12       Quando ouvires dizer, de alguma das tuas cidades que o Senhor teu Deus te dá para ali habitar:

13       Uns homens, filhos de Belial, que saíram do meio de ti, incitaram os moradores da sua cidade, dizendo: Vamos, e sirvamos a outros deuses que não conhecestes;

14       Então inquirirás e investigarás, e com diligência perguntarás; e eis que, sendo verdade, e certo que se fez tal abominação no meio de ti;

15       Certamente ferirás, ao fio da espada, os moradores daquela cidade, destruindo a ela e a tudo o que nela houver, até os animais.

16       E ajuntarás todo o seu despojo no meio da sua praça; e a cidade e todo o seu despojo queimarás totalmente para o Senhor teu Deus, e será montão perpétuo, nunca mais se edificará.

17       Também não se pegará à tua mão nada do anátema, para que o Senhor se aparte do ardor da sua ira, e te faça misericórdia, e tenha piedade de ti, e te multiplique, como jurou a teus pais;

18       Quando ouvires a voz do Senhor teu Deus, para guardares todos os seus mandamentos que hoje te ordeno; para fazeres o que for reto aos olhos do Senhor teu Deus.


Deuteronômio 14

1         FILHOS sois do Senhor vosso Deus; não vos dareis golpes, nem fareis calva entre vossos olhos por causa de algum morto.

2         Porque és povo santo ao Senhor teu Deus; e o Senhor te escolheu, de todos os povos que há sobre a face da terra, para lhe seres o seu próprio povo.

3         Nenhuma coisa abominável comereis.

4         Estes são os animais que comereis: o boi, a ovelha, e a cabra.

5         O veado e a corça, e o búfalo, e a cabra montês, e o texugo, e a camurça, e o gamo.

6         Todo o animal que tem unhas fendidas, divididas em duas, que rumina, entre os animais, aquilo comereis.

7         Porém estes não comereis, dos que somente ruminam, ou que têm a unha fendida: o camelo, e a lebre, e o coelho, porque ruminam mas não têm a unha fendida; imundos vos serão.

8         Nem o porco, porque tem unha fendida, mas não rumina; imundo vos será; não comereis da carne destes, e não tocareis nos seus cadáveres.

9         Isto comereis de tudo o que há nas águas; tudo o que tem barbatanas e escamas comereis.

10       Mas tudo o que não tiver barbatanas nem escamas não o comereis; imundo vos será.

11       Toda a ave limpa comereis.

12       Porém estas são as que não comereis: a águia, e o quebrantosso, e o xofrango,

13       E o abutre, e o falcão, e o milhafre, segundo a sua espécie.

14       E todo o corvo, segundo a sua espécie.

15       E o avestruz, e o mocho, e a gaivota, e o gavião, segundo a sua espécie.

16       E o bufo, e a coruja, e a gralha,

17       E o cisne, e o pelicano, e o corvo marinho,

18       E a cegonha, e a garça, segundo a sua espécie, e a poupa, e o morcego.

19       Também todo o inseto que voa, vos será imundo; não se comerá.

20       Toda a ave limpa comereis.

21       Não comereis nenhum animal morto; ao estrangeiro, que está dentro das tuas portas, o darás a comer, ou o venderás ao estranho, porquanto és povo santo ao Senhor teu Deus. Não cozerás o cabrito com leite da sua mãe.

22       Certamente darás os dízimos de todo o fruto da tua semente, que cada ano se recolher do campo.

23       E, perante o Senhor teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu grão, do teu mosto e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao Senhor teu Deus todos os dias.

24       E quando o caminho te for tão comprido que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o Senhor teu Deus para ali pôr o seu nome, quando o Senhor teu Deus te tiver abençoado;

25       Então vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o Senhor teu Deus;

26       E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o Senhor teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa;

27       Porém não desampararás o levita que está dentro das tuas portas; pois não tem parte nem herança contigo.

28       Ao fim de três anos tirarás todos os dízimos da tua colheita no mesmo ano, e os recolherás dentro das tuas portas;

29       Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o Senhor teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem.


Deuteronômio 15

1         AO fim dos sete anos farás remissão.

2         Este, pois, é o modo da remissão: todo o credor remitirá o que emprestou ao seu próximo; não o exigirá do seu próximo ou do seu irmão, pois a remissão do Senhor é apregoada.

3         Do estrangeiro o exigirás; mas o que tiveres em poder de teu irmão a tua mão o remitirá.

4         Exceto quando não houver entre ti pobre algum; pois o Senhor abundantemente te abençoará na terra que o Senhor teu Deus te dará por herança, para possuí-la.

5         Se somente ouvires diligentemente a voz do Senhor teu Deus para cuidares em cumprir todos estes mandamentos que hoje te ordeno;

6         Porque o Senhor teu Deus te abençoará, como te tem falado; assim, emprestarás a muitas nações, mas não tomarás empréstimos; e dominarás sobre muitas nações, mas elas não dominarão sobre ti.

7         Quando entre ti houver algum pobre, de teus irmãos, em alguma das tuas portas, na terra que o Senhor teu Deus te dá, não endurecerás o teu coração, nem fecharás a tua mão a teu irmão que for pobre;

8         Antes lhe abrirás de todo a tua mão, e livremente lhe emprestarás o que lhe falta, quanto baste para a sua necessidade.

9         Guarda-te, que não haja palavra perversa no teu coração, dizendo: Vai-se aproximando o sétimo ano, o ano da remissão; e que o teu olho seja maligno para com teu irmão pobre, e não lhe dês nada; e que ele clame contra ti ao Senhor, e que haja em ti pecado.

10       Livremente lhe darás, e que o teu coração não seja maligno, quando lhe deres; pois por esta causa te abençoará o Senhor teu Deus em toda a tua obra, e em tudo o que puseres a tua mão.

11       Pois nunca deixará de haver pobre na terra; pelo que te ordeno, dizendo: Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra.

12       Quando teu irmão hebreu ou irmã hebréia se vender a ti, seis anos te servirá, mas no sétimo ano o deixarás ir livre.

13       E, quando o deixares ir livre, não o despedirás vazio.

14       Liberalmente o fornecerás do teu rebanho, e da tua eira, e do teu lagar; daquilo com que o Senhor teu Deus te tiver abençoado lhe darás.

15       E lembrar-te-ás de que foste servo na terra do Egito, e de que o Senhor teu Deus te resgatou; portanto hoje te ordeno isso.

16       Porém se ele te disser: Não sairei de ti; porquanto te amo a ti, e a tua casa, por estar bem contigo;

17       Então tomarás uma sovela, e lhe furarás a orelha à porta, e teu servo será para sempre; e também assim farás à tua serva.

18       Não seja duro aos teus olhos, quando despedi-lo liberto de ti; pois seis anos te serviu em equivalência ao dobro do salário do diarista; assim o Senhor teu Deus te abençoará em tudo o que fizeres.

19       Todo o primogênito que nascer das tuas vacas e das tuas ovelhas, o macho santificarás ao Senhor teu Deus; com o primogênito do teu boi não trabalharás, nem tosquiarás o primogênito das tuas ovelhas.

20       Perante o Senhor teu Deus os comerás de ano em ano, no lugar que o Senhor escolher, tu e a tua casa.

21       Porém, havendo nele algum defeito, se for coxo, ou cego, ou tiver qualquer defeito, não o sacrificarás ao Senhor teu Deus.

22       Nas tuas portas o comerás; o imundo e o limpo o comerão também, como da corça ou do veado.

23       Somente o seu sangue não comerás; sobre a terra o derramarás como água.


Lucas 8.40-56

40       E aconteceu que, quando voltou Jesus, a multidão o recebeu, porque todos o estavam esperando.

41       E eis que chegou um homem de nome Jairo, que era príncipe da sinagoga; e, prostrando-se aos pés de Jesus, rogava-lhe que entrasse em sua casa;

42       Porque tinha uma filha única, quase de doze anos, que estava à morte. E indo ele, apertava-o a multidão.

43       E uma mulher, que tinha um fluxo de sangue, havia doze anos, e gastara com os médicos todos os seus haveres, e por nenhum pudera ser curada,

44       Chegando por detrás dele, tocou na orla do seu vestido, e logo estancou o fluxo do seu sangue.

45       E disse Jesus: Quem é que me tocou? E, negando todos, disse Pedro e os que estavam com ele: Mestre, a multidão te aperta e te oprime, e dizes: Quem é que me tocou?

46       E disse Jesus: Alguém me tocou, porque bem conheci que de mim saiu virtude.

47       Então, vendo a mulher que não podia ocultar-se, aproximou-se tremendo e, prostrando-se ante ele, declarou-lhe diante de todo o povo a causa por que lhe havia tocado, e como logo sarara.

48       E ele lhe disse: Tem bom ânimo, filha, a tua fé te salvou; vai em paz.

49       Estando ele ainda falando, chegou um dos do príncipe da sinagoga, dizendo: A tua filha já está morta, não incomodes o Mestre.

50       Jesus, porém, ouvindo-o, respondeu-lhe, dizendo: Não temas; crê somente, e será salva.

51       E, entrando em casa, a ninguém deixou entrar, senão a Pedro, e a Tiago, e a João, e ao pai e a mãe da menina.

52       E todos choravam, e a pranteavam; e ele disse: Não choreis; não está morta, mas dorme.

53       E riam-se dele, sabendo que estava morta.

54       Mas ele, pondo-os todos fora, e pegando-lhe na mão, clamou, dizendo: Levanta-te, menina.

55       E o seu espírito voltou, e ela logo se levantou; e Jesus mandou que lhe dessem de comer.

56       E seus pais ficaram maravilhados; e ele lhes mandou que a ninguém dissessem o que havia sucedido.


Lucas 9.1-6

1         E, CONVOCANDO os seus doze discípulos, deu-lhes virtude e poder sobre todos os demônios, para curarem enfermidades.

2         E enviou-os a pregar o reino de Deus, e a curar os enfermos.

3         E disse-lhes: Nada leveis convosco para o caminho, nem bordões, nem alforje, nem pão, nem dinheiro; nem tenhais duas túnicas.

4         E em qualquer casa em que entrardes, ficai ali, e de lá saireis.

5         E se em qualquer cidade vos não receberem, saindo vós dali, sacudi o pó dos vossos pés, em testemunho contra eles.

6         E, saindo eles, percorreram todas as aldeias, anunciando o evangelho, e fazendo curas por toda a parte.


Salmos 71
 1         EM ti, Senhor, confio; nunca seja eu confundido.

2         Livra-me na tua justiça, e faze-me escapar; inclina os teus ouvidos para mim, e salva-me.

3         Sê tu a minha habitação forte, à qual possa recorrer continuamente. Deste um mandamento que me salva, pois tu és a minha rocha e a minha fortaleza.

4         Livra-me, meu Deus, das mãos do ímpio, das mãos do homem injusto e cruel.

5         Pois tu és a minha esperança, Senhor Deus; tu és a minha confiança desde a minha mocidade.

6         Por ti tenho sido sustentado desde o ventre; tu és aquele que me tiraste das entranhas de minha mãe; o meu louvor será para ti constantemente.

7         Sou como um prodígio para muitos, mas tu és o meu refúgio forte.

8         Encha-se a minha boca do teu louvor e da tua glória todo o dia.

9         Não me rejeites no tempo da velhice; não me desampares, quando se for acabando a minha força.

10       Porque os meus inimigos falam contra mim, e os que espiam a minha alma consultam juntos,

11       Dizendo: Deus o desamparou; persegui-o e tomai-o, pois não há quem o livre.

12       Ó Deus, não te alongues de mim; meu Deus, apressa-te em ajudar-me.

13       Sejam confundidos e consumidos os que são adversários da minha alma; cubram-se de opróbrio e de confusão aqueles que procuram o meu mal.

14       Mas eu esperarei continuamente, e te louvarei cada vez mais.

15       A minha boca manifestará a tua justiça e a tua salvação todo o dia, pois não conheço o número delas.

16       Sairei na força do Senhor Deus, farei menção da tua justiça, e só dela.

17       Ensinaste-me, ó Deus, desde a minha mocidade; e até aqui tenho anunciado as tuas maravilhas.

18       Agora também, quando estou velho e de cabelos brancos, não me desampares, ó Deus, até que tenha anunciado a tua força a esta geração, e o teu poder a todos os vindouros.

19       Também a tua justiça, ó Deus, está muito alta, pois fizeste grandes coisas. Ó Deus, quem é semelhante a ti?

20       Tu, que me tens feito ver muitos males e angústias, me darás ainda a vida, e me tirarás dos abismos da terra.

21       Aumentarás a minha grandeza, e de novo me consolarás.

22       Também eu te louvarei com o saltério, bem como à tua verdade, ó meu Deus; cantarei com harpa a ti, ó Santo de Israel.

23       Os meus lábios exultarão quando eu te cantar, assim como a minha alma, que tu remiste.

24       A minha língua falará da tua justiça todo o dia; pois estão confundidos e envergonhados aqueles que procuram o meu mal.


Provérbios 12.5-7
 5         Os pensamentos dos justos são retos, mas os conselhos dos ímpios, engano.

6         As palavras dos ímpios são ciladas para derramar sangue, mas a boca dos retos os livrará.

7         Os ímpios serão transtornados e não subsistirão, mas a casa dos justos permanecerá.


2 comentários: