Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

terça-feira, 17 de junho de 2014

Leitura Bíblica 168º dia



1 Reis 18

1         E SUCEDEU que, depois de muitos dias, a palavra do Senhor veio a Elias, no terceiro ano, dizendo: Vai, apresenta-te a Acabe; porque darei chuva sobre a terra.

2         E foi Elias apresentar-se a Acabe; e a fome era extrema em Samaria.

3         E Acabe chamou a Obadias, o mordomo; e Obadias temia muito ao Senhor,

4         Porque sucedeu que, destruindo Jezabel os profetas do Senhor, Obadias tomou cem profetas, e de cinqüenta em cinqüenta os escondeu numa cova, e os sustentou com pão e água.

5         E disse Acabe a Obadias: Vai pela terra a todas as fontes de água, e a todos os rios; pode ser que achemos erva, para que em vida conservemos os cavalos e mulas, e não percamos todos os animais.

6         E repartiram entre si a terra, para a percorrerem: Acabe foi à parte por um caminho, e Obadias também foi sozinho por outro caminho.

7         Estando, pois, Obadias já em caminho, eis que Elias o encontrou; e Obadias, reconhecendo-o, prostrou-se sobre o seu rosto, e disse: És tu o meu senhor Elias?

8         E disse-lhe ele: Eu sou; vai, e dize a teu senhor: Eis que Elias está aqui.

9         Porém ele disse: Em que pequei, para que entregues a teu servo na mão de Acabe, para que me mate?

10       Vive o Senhor teu Deus, que não houve nação nem reino aonde o meu senhor não mandasse em busca de ti; e dizendo eles: Aqui não está, então fazia jurar os reinos e nações, que não te haviam achado.

11       E agora dizes tu: Vai, dize a teu senhor: Eis que aqui está Elias.

12       E poderia ser que, apartando-me eu de ti, o Espírito do Senhor te tomasse, não sei para onde, e, vindo eu a dar as novas a Acabe, e não te achando ele, me mataria; porém eu, teu servo, temo ao Senhor desde a minha mocidade.

13       Porventura não disseram a meu senhor o que fiz, quando Jezabel matava os profetas do Senhor? Como escondi a cem homens dos profetas do Senhor, de cinqüenta em cinqüenta, numa cova, e os sustentei com pão e água?

14       E agora dizes tu: Vai, dize a teu senhor: Eis que Elias está aqui; ele me mataria.

15       E disse Elias: Vive o Senhor dos Exércitos, perante cuja face estou, que deveras hoje me apresentarei a ele.

16       Então foi Obadias encontrar-se com Acabe, e lho anunciou; e foi Acabe encontrar-se com Elias.

17       E sucedeu que, vendo Acabe a Elias, disse-lhe: És tu o perturbador de Israel?

18       Então disse ele: Eu não tenho perturbado a Israel, mas tu e a casa de teu pai, porque deixastes os mandamentos do Senhor, e seguistes a Baalim.

19       Agora, pois, manda reunir-se a mim todo o Israel no monte Carmelo; como também os quatrocentos e cinqüenta profetas de Baal, e os quatrocentos profetas de Asera, que comem da mesa de Jezabel.

20       Então Acabe convocou todos os filhos de Israel; e reuniu os profetas no monte Carmelo.

21       Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu.

22       Então disse Elias ao povo: Só eu fiquei por profeta do Senhor, e os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta homens.

23       Dêem-se-nos, pois, dois bezerros, e eles escolham para si um dos bezerros, e o dividam em pedaços, e o ponham sobre a lenha, porém não lhe coloquem fogo, e eu prepararei o outro bezerro, e o porei sobre a lenha, e não lhe colocarei fogo.

24       Então invocai o nome do vosso deus, e eu invocarei o nome do Senhor; e há de ser que o deus que responder por meio de fogo esse será Deus. E todo o povo respondeu, dizendo: É boa esta palavra.

25       E disse Elias aos profetas de Baal: Escolhei para vós um dos bezerros, e preparai-o primeiro, porque sois muitos, e invocai o nome do vosso deus, e não lhe ponhais fogo.

26       E tomaram o bezerro que lhes dera, e o prepararam; e invocaram o nome de Baal, desde a manhã até ao meio dia, dizendo: Ah! Baal, responde-nos! Porém nem havia voz, nem quem respondesse; e saltavam sobre o altar que tinham feito.

27       E sucedeu que ao meio dia Elias zombava deles e dizia: Clamai em altas vozes, porque ele é um deus; pode ser que esteja falando, ou que tenha alguma coisa que fazer, ou que intente alguma viagem; talvez esteja dormindo, e despertará.

28       E eles clamavam em altas vozes, e se retalhavam com facas e com lancetas, conforme ao seu costume, até derramarem sangue sobre si.

29       E sucedeu que, passado o meio dia, profetizaram eles, até a hora de se oferecer o sacrifício da tarde; porém não houve voz, nem resposta, nem atenção alguma.

30       Então Elias disse a todo o povo: Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele; e restaurou o altar do Senhor, que estava quebrado.

31       E Elias tomou doze pedras, conforme ao número das tribos dos filhos de Jacó, ao qual veio a palavra do Senhor, dizendo: Israel será o teu nome.

32       E com aquelas pedras edificou o altar em nome do Senhor; depois fez um rêgo em redor do altar, segundo a largura de duas medidas de semente.

33       Então armou a lenha, e dividiu o bezerro em pedaços, e o pôs sobre a lenha.

34       E disse: Enchei de água quatro cântaros, e derramai-a sobre o holocausto e sobre a lenha. E disse: Fazei-o segunda vez; e o fizeram segunda vez. Disse ainda: Fazei-o terceira vez; e o fizeram terceira vez;

35       De maneira que a água corria ao redor do altar; e até o rêgo ele encheu de água.

36       Sucedeu que, no momento de ser oferecido o sacrifício da tarde, o profeta Elias se aproximou, e disse: Ó Senhor Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme à tua palavra fiz todas estas coisas.

37       Responde-me, Senhor, responde-me, para que este povo conheça que tu és o Senhor Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração.

38       Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rêgo.

39       O que vendo todo o povo, caíram sobre os seus rostos, e disseram: Só o Senhor é Deus! Só o Senhor é Deus!

40       E Elias lhes disse: Lançai mão dos profetas de Baal, que nenhum deles escape. E lançaram mão deles; e Elias os fez descer ao ribeiro de Quisom, e ali os matou.

41       Então disse Elias a Acabe: Sobe, come e bebe, porque há ruído de uma abundante chuva.

42       E Acabe subiu a comer e a beber; mas Elias subiu ao cume do Carmelo, e se inclinou por terra, e pôs o seu rosto entre os seus joelhos.

43       E disse ao seu servo: Sobe agora, e olha para o lado do mar. E subiu, e olhou, e disse: Não há nada. Então disse ele: Volta lá sete vezes.

44       E sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis aqui uma pequena nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar. Então disse ele: Sobe, e dize a Acabe: Aparelha o teu carro, e desce, para que a chuva não te impeça.

45       E sucedeu que, entretanto, os céus se enegreceram com nuvens e vento, e veio uma grande chuva; e Acabe subiu ao carro, e foi para Jizreel.

46       E a mão do Senhor estava sobre Elias, o qual cingiu os lombos, e veio correndo perante Acabe, até à entrada de Jizreel.

Atos 11 

1         E OUVIRAM os apóstolos, e os irmãos que estavam na Judéia, que também os gentios tinham recebido a palavra de Deus.

2         E, subindo Pedro a Jerusalém, disputavam com ele os que eram da circuncisão,

3         Dizendo: Entraste em casa de homens incircuncisos, e comeste com eles.

4         Mas Pedro começou a fazer-lhes uma exposição por ordem, dizendo:

5         Estando eu orando na cidade de Jope, tive, num arrebatamento dos sentidos, uma visão; via um vaso, como um grande lençol que descia do céu e vinha até junto de mim.

6         E, pondo nele os olhos, considerei, e vi animais da terra, quadrúpedes, e feras, e répteis e aves do céu.

7         E ouvi uma voz que me dizia: Levanta-te, Pedro; mata e come.

8         Mas eu disse: De maneira nenhuma, Senhor; pois, nunca em minha boca entrou coisa alguma comum ou imunda.

9         Mas a voz respondeu-me do céu segunda vez: Não chames tu comum ao que Deus purificou.

10       E sucedeu isto por três vezes; e tudo tornou a recolher-se ao céu.

11       E eis que, na mesma hora, pararam, junto da casa em que eu estava, três homens que me foram enviados de Cesaréia.

12       E disse-me o Espírito que fosse com eles, nada duvidando; e também estes seis irmãos foram comigo, e entramos em casa daquele homem;

13       E contou-nos como vira em pé um anjo em sua casa, e lhe dissera: Envia homens a Jope, e manda chamar a Simão, que tem por sobrenome Pedro,

14       O qual te dirá palavras com que te salves, tu e toda a tua casa.

15       E, quando comecei a falar, caiu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós ao princípio.

16       E lembrei-me do dito do Senhor, quando disse: João certamente batizou com água; mas vós sereis batizados com o Espírito Santo.

17       Portanto, se Deus lhes deu o mesmo dom que a nós, quando havemos crido no Senhor Jesus Cristo, quem era então eu, para que pudesse resistir a Deus?

18       E, ouvindo estas coisas, apaziguaram-se, e glorificaram a Deus, dizendo: Na verdade até aos gentios deu Deus o arrependimento para a vida.

19       E os que foram dispersos pela perseguição que sucedeu por causa de Estêvão caminharam até à Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus.

20       E havia entre eles alguns homens chíprios e cirenenses, os quais entrando em Antioquia falaram aos gregos, anunciando o Senhor Jesus.

21       E a mão do Senhor era com eles; e grande número creu e se converteu ao Senhor.

22       E chegou a fama destas coisas aos ouvidos da igreja que estava em Jerusalém; e enviaram Barnabé a Antioquia.

23       O qual, quando chegou, e viu a graça de Deus, se alegrou, e exortou a todos a que permanecessem no Senhor, com propósito de coração;

24       Porque era homem de bem e cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor.

25       E partiu Barnabé para Tarso, a buscar Saulo; e, achando-o, o conduziu para Antioquia.

26       E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.

27       E naqueles dias desceram profetas de Jerusalém para Antioquia.

28       E, levantando-se um deles, por nome Ágabo, dava a entender pelo Espírito, que haveria uma grande fome em todo o mundo, e isso aconteceu no tempo de Cláudio César.

29       E os discípulos determinaram mandar, cada um conforme o que pudesse, socorro aos irmãos que habitavam na Judéia.

30       O que eles com efeito fizeram, enviando-o aos anciãos por mão de Barnabé e de Saulo.

Salmos 135 

1         LOUVAI ao Senhor. Louvai o nome do Senhor; louvai-o, servos do Senhor.

2         Vós que assistis na casa do Senhor, nos átrios da casa do nosso Deus.

3         Louvai ao Senhor, porque o Senhor é bom; cantai louvores ao seu nome, porque é agradável.

4         Porque o Senhor escolheu para si a Jacó, e a Israel para seu próprio tesouro.

5         Porque eu conheço que o Senhor é grande e que o nosso Senhor está acima de todos os deuses.

6         Tudo o que o Senhor quis, fez, nos céus e na terra, nos mares e em todos os abismos.

7         Faz subir os vapores das extremidades da terra; faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros.

8         O que feriu os primogênitos do Egito, desde os homens até os animais;

9         O que enviou sinais e prodígios no meio de ti, ó Egito, contra Faraó e contra os seus servos;

10       O que feriu muitas nações, e matou poderosos reis:

11       A Siom, rei dos amorreus, e a Ogue, rei de Basã, e a todos os reinos de Canaã;

12       E deu a sua terra em herança, em herança a Israel, seu povo.

13       O teu nome, ó Senhor, dura perpetuamente, e a tua memória, ó Senhor, de geração em geração.

14       Pois o Senhor julgará o seu povo, e se arrependerá com respeito aos seus servos.

15       Os ídolos dos gentios são prata e ouro, obra das mãos dos homens.

16       Têm boca, mas não falam; têm olhos, e não vêem,

17       Têm ouvidos, mas não ouvem, nem há respiro algum nas suas bocas.

18       Semelhantes a eles se tornem os que os fazem, e todos os que confiam neles.

19       Casa de Israel, bendizei ao Senhor; casa de Arão, bendizei ao Senhor;

20       Casa de Levi, bendizei ao Senhor; vós os que temeis ao Senhor, louvai ao Senhor.

21       Bendito seja o Senhor desde Sião, que habita em Jerusalém. Louvai ao Senhor.

Provérbios 17.12-13

12       Encontre-se o homem com a ursa roubada dos filhos, mas não com o louco na sua estultícia.

13       Quanto àquele que paga o bem com o mal, não se apartará o mal da sua casa.


Nenhum comentário:

Postar um comentário