Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

domingo, 24 de agosto de 2014

Leitura Bíblica 235º dia



Jó 8

1         ENTÃO respondendo Bildade o suíta, disse:

2         Até quando falarás tais coisas, e as palavras da tua boca serão como um vento impetuoso?

3         Porventura perverteria Deus o direito? E perverteria o TodoPoderoso a justiça?

4         Se teus filhos pecaram contra ele, também ele os lançou na mão da sua transgressão.

5         Mas, se tu de madrugada buscares a Deus, e ao Todo-Poderoso pedires misericórdia;

6         Se fores puro e reto, certamente logo despertará por ti, e restaurará a morada da tua justiça.

7         O teu princípio, na verdade, terá sido pequeno, porém o teu último estado crescerá em extremo.

8         Pois, eu te peço, pergunta agora às gerações passadas; e prepara-te para a inquirição de seus pais.

9         Porque nós somos de ontem, e nada sabemos; porquanto nossos dias sobre a terra são como a sombra.

10       Porventura não te ensinarão eles, e não te falarão, e do seu coração não tirarão palavras?

11       Porventura cresce o junco sem lodo? Ou cresce a espadana sem água?

12       Estando ainda no seu verdor, ainda que não cortada, todavia antes de qualquer outra erva se seca.

13       Assim são as veredas de todos quantos se esquecem de Deus; e a esperança do hipócrita perecerá.

14       Cuja esperança fica frustrada; e a sua confiança será como a teia de aranha.

15       Encostar-se-á à sua casa, mas ela não subsistirá; apegar-se-á a ela, mas não ficará em pé.

16       Ele é viçoso perante o sol, e os seus renovos saem sobre o seu jardim;

17       As suas raízes se entrelaçam, junto à fonte; para o pedregal atenta.

18       Se Deus o consumir do seu lugar, negá-lo-á este, dizendo: Nunca te vi!

19       Eis que este é a alegria do seu caminho, e outros brotarão do pó.

20       Eis que Deus não rejeitará ao reto; nem toma pela mão aos malfeitores;

21       Até que de riso te encha a boca, e os teus lábios de júbilo.

22       Os que te odeiam se vestirão de confusão, e a tenda dos ímpios não existirá mais.

Jó 9


1         ENTÃO Jó respondeu, dizendo:

2         Na verdade sei que assim é; porque, como se justificaria o homem para com Deus?

3         Se quiser contender com ele, nem a uma de mil coisas lhe poderá responder.

4         Ele é sábio de coração, e forte em poder; quem se endureceu contra ele, e teve paz?

5         Ele é o que remove os montes, sem que o saibam, e o que os transtorna no seu furor.

6         O que sacode a terra do seu lugar, e as suas colunas estremecem.

7         O que fala ao sol, e ele não nasce, e sela as estrelas.

8         O que sozinho estende os céus, e anda sobre os altos do mar.

9         O que fez a Ursa, o Órion, e o Sete-estrelo, e as recâmaras do sul.

10       O que faz coisas grandes e inescrutáveis; e maravilhas sem número.

11       Eis que ele passa por diante de mim, e não o vejo; e torna a passar perante mim, e não o sinto.

12       Eis que arrebata a presa; quem lha fará restituir? Quem lhe dirá: Que é o que fazes?

13       Deus não revogará a sua ira; debaixo dele se encurvam os auxiliadores soberbos.

14       Quanto menos lhe responderia eu, ou escolheria diante dele as minhas palavras!

15       Porque, ainda que eu fosse justo, não lhe responderia; antes ao meu Juiz pediria misericórdia.

16       Ainda que chamasse, e ele me respondesse, nem por isso creria que desse ouvidos à minha voz.

17       Porque me quebranta com uma tempestade, e multiplica as minhas chagas sem causa.

18       Não me permite respirar, antes me farta de amarguras.

19       Quanto às forças, eis que ele é o forte; e, quanto ao juízo, quem me citará com ele?

20       Se eu me justificar, a minha boca me condenará; se for perfeito, então ela me declarará perverso.

21       Se for perfeito, não estimo a minha alma; desprezo a minha vida.

22       A coisa é esta; por isso eu digo que ele consome ao perfeito e ao ímpio.

23       Quando o açoite mata de repente, então ele zomba da prova dos inocentes.

24       A terra é entregue nas mãos do ímpio; ele cobre o rosto dos juízes; se não é ele, quem é, logo?

25       E os meus dias são mais velozes do que um correio; fugiram, e não viram o bem.

26       Passam como navios veleiros; como águia que se lança à comida.

27       Se eu disser: Eu me esquecerei da minha queixa, e mudarei o meu aspecto e tomarei alento,

28       Receio todas as minhas dores, porque bem sei que não me terás por inocente.

29       E, sendo eu ímpio, por que trabalharei em vão?

30       Ainda que me lave com água de neve, e purifique as minhas mãos com sabão,

31       Ainda me submergirás no fosso, e as minhas próprias vestes me abominarão.

32       Porque ele não é homem, como eu, a quem eu responda, vindo juntamente a juízo.

33       Não há entre nós árbitro que ponha a mão sobre nós ambos.

34       Tire ele a sua vara de cima de mim, e não me amedronte o seu terror.

35       Então falarei, e não o temerei; porque não sou assim em mim mesmo.
Jó 10

1         A MINHA alma tem tédio da minha vida; darei livre curso à minha queixa, falarei na amargura da minha alma.

2         Direi a Deus: Não me condenes; faze-me saber por que contendes comigo.

3         Parece-te bem que me oprimas, que rejeites o trabalho das tuas mãos e resplandeças sobre o conselho dos ímpios?

4         Tens tu porventura olhos de carne? Vês tu como vê o homem?

5         São os teus dias como os dias do homem? Ou são os teus anos como os anos de um homem,

6         Para te informares da minha iniqüidade, e averiguares o meu pecado?

7         Bem sabes tu que eu não sou iníquo; todavia ninguém há que me livre da tua mão.

8         As tuas mãos me fizeram e me formaram completamente; contudo me consomes.

9         Peço-te que te lembres de que como barro me formaste e me farás voltar ao pó.

10       Porventura não me vazaste como leite, e como queijo não me coalhaste?

11       De pele e carne me vestiste, e de ossos e nervos me teceste.

12       Vida e misericórdia me concedeste; e o teu cuidado guardou o meu espírito.

13       Porém estas coisas as ocultaste no teu coração; bem sei eu que isto esteve contigo.

14       Se eu pecar, tu me observas; e da minha iniqüidade não me escusarás.

15       Se for ímpio, ai de mim! E se for justo, não levantarei a minha cabeça; farto estou da minha ignomínia; e vê qual é a minha aflição,

16       Porque se vai crescendo; tu me caças como a um leão feroz; tornas a fazer maravilhas para comigo.

17       Tu renovas contra mim as tuas testemunhas, e multiplicas contra mim a tua ira; revezes e combate estão comigo.

18       Por que, pois, me tiraste da madre? Ah! se então tivera expirado, e olho nenhum me visse!

19       Então eu teria sido como se nunca fora; e desde o ventre seria levado à sepultura!

20       Porventura não são poucos os meus dias? Cessa, pois, e deixa-me, para que por um pouco eu tome alento.

21       Antes que eu vá para o lugar de que não voltarei, à terra da escuridão e da sombra da morte;

22       Terra escuríssima, como a própria escuridão, terra da sombra da morte e sem ordem alguma, e onde a luz é como a escuridão.
Jó 11

1         ENTÃO respondeu Zofar, o naamatita, e disse:

2         Porventura não se dará resposta à multidão de palavras? E o homem falador será justificado?

3         «s tuas mentiras se hão de calar os homens? E zombarás tu sem que ninguém te envergonhe?

4         Pois dizes: A minha doutrina é pura, e limpo sou aos teus olhos.

5         Mas na verdade, quem dera que Deus falasse e abrisse os seus lábios contra ti!

6         E te fizesse saber os segredos da sabedoria, que é multíplice em eficácia; sabe, pois, que Deus exige de ti menos do que merece a tua iniqüidade.

7         Porventura alcançarás os caminhos de Deus, ou chegarás à perfeição do Todo-Poderoso?

8         Como as alturas dos céus é a sua sabedoria; que poderás tu fazer? É mais profunda do que o inferno, que poderás tu saber?

9         Mais comprida é a sua medida do que a terra, e mais larga do que o mar.

10       Se ele passar, aprisionar, ou chamar a juízo, quem o impedirá?

11       Porque ele conhece aos homens vãos, e vê o vício; e não o terá em consideração?

12       Mas o homem vão é falto de entendimento; sim, o homem nasce como a cria do jumento montês.

13       Se tu preparares o teu coração, e estenderes as tuas mãos para ele;

14       Se há iniqüidade na tua mão, lança-a para longe de ti e não deixes habitar a injustiça nas tuas tendas.

15       Porque então o teu rosto levantarás sem mácula; e estarás firme, e não temerás.

16       Porque te esquecerás do cansaço, e lembrar-te-ás dele como das águas que já passaram.

17       E a tua vida mais clara se levantará do que o meio dia; ainda que haja trevas, será como a manhã.

18       E terás confiança, porque haverá esperança; olharás em volta e repousarás seguro.

19       E deitar-te-ás, e ninguém te espantará; muitos suplicarão o teu favor.

20       Porém os olhos dos ímpios desfalecerão, e perecerá o seu refúgio; e a sua esperança será o expirar da alma.
1 Coríntios 15.1-28

1         TAMBÉM vos notifico, irmãos, o evangelho que já vos tenho anunciado; o qual também recebestes, e no qual também permaneceis.

2         Pelo qual também sois salvos se o retiverdes tal como vo-lo tenho anunciado; se não é que crestes em vão.

3         Porque primeiramente vos entreguei o que também recebi: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras,

4         E que foi sepultado, e que ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras.

5         E que foi visto por Cefas, e depois pelos doze.

6         Depois foi visto, uma vez, por mais de quinhentos irmãos, dos quais vive ainda a maior parte, mas alguns já dormem também.

7         Depois foi visto por Tiago, depois por todos os apóstolos.

8         E por derradeiro de todos me apareceu também a mim, como a um abortivo.

9         Porque eu sou o menor dos apóstolos, que não sou digno de ser chamado apóstolo, pois que persegui a igreja de Deus.

10       Mas pela graça de Deus sou o que sou; e a sua graça para comigo não foi vã, antes trabalhei muito mais do que todos eles; todavia não eu, mas a graça de Deus, que está comigo.

11       Então, ou seja eu ou sejam eles, assim pregamos e assim haveis crido.

12       Ora, se se prega que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como dizem alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos?

13       E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou.

14       E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé.

15       E assim somos também considerados como falsas testemunhas de Deus, pois testificamos de Deus, que ressuscitou a Cristo, ao qual, porém, não ressuscitou, se, na verdade, os mortos não ressuscitam.

16       Porque, se os mortos não ressuscitam, também Cristo não ressuscitou.

17       E, se Cristo não ressuscitou, é vã a vossa fé, e ainda permaneceis nos vossos pecados.

18       E também os que dormiram em Cristo estão perdidos.

19       Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens.

20       Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, e foi feito as primícias dos que dormem.

21       Porque assim como a morte veio por um homem, também a ressurreição dos mortos veio por um homem.

22       Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo.

23       Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.

24       Depois virá o fim, quando tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força.

25       Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés.

26       Ora, o último inimigo que há de ser aniquilado é a morte.

27       Porque todas as coisas sujeitou debaixo de seus pés. Mas, quando diz que todas as coisas lhe estão sujeitas, claro está que se excetua aquele que lhe sujeitou todas as coisas.

28       E, quando todas as coisas lhe estiverem sujeitas, então também o mesmo Filho se sujeitará àquele que todas as coisas lhe sujeitou, para que Deus seja tudo em todos.
Salmos 38

1         Ó SENHOR, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor.

2         Porque as tuas flechas se cravaram em mim, e a tua mão sobre mim desceu.

3         Não há coisa sã na minha carne, por causa da tua cólera; nem há paz em meus ossos, por causa do meu pecado.

4         Pois já as minhas iniqüidades sobrepassam a minha cabeça; como carga pesada são demais para as minhas forças.

5         As minhas chagas cheiram mal e estão corruptas, por causa da minha loucura.

6         Estou encurvado, estou muito abatido, ando lamentando todo o dia.

7         Porque as minhas ilhargas estão cheias de ardor, e não há coisa sã na minha carne.

8         Estou fraco e mui quebrantado; tenho rugido pela inquietação do meu coração.

9         Senhor, diante de ti está todo o meu desejo, e o meu gemido não te é oculto.

10       O meu coração dá voltas, a minha força me falta; quanto à luz dos meus olhos, ela me deixou.

11       Os meus amigos e os meus companheiros estão ao longe da minha chaga; e os meus parentes se põem à distância.

12       Também os que buscam a minha vida me armam laços e os que procuram o meu mal falam coisas que danificam, e imaginam astúcias todo o dia.

13       Mas eu, como surdo, não ouvia, e era como mudo, que não abre a boca.

14       Assim eu sou como homem que não ouve, e em cuja boca não há reprovação.

15       Porque em ti, Senhor, espero; tu, Senhor meu Deus, me ouvirás.

16       Porque dizia eu: Ouve-me, para que não se alegrem de mim. Quando escorrega o meu pé, eles se engrandecem contra mim.

17       Porque estou prestes a coxear; a minha dor está constantemente perante mim.

18       Porque eu declararei a minha iniqüidade; afligir-me-ei por causa do meu pecado.

19       Mas os meus inimigos estão vivos e são fortes, e os que sem causa me odeiam se multiplicam.

20       Os que dão mal pelo bem são meus adversários, porquanto eu sigo o que é bom.

21       Não me desampares, Senhor, meu Deus, não te alongues de mim.

22       Apressa-te em meu auxílio, Senhor, minha salvação.
Provérbios 21.28-29

28       A falsa testemunha perecerá, porém o homem que dá ouvidos falará sempre.

29       O homem ímpio endurece o seu rosto; mas o reto considera o seu caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário