Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Leitura Bíblica 281º dia



Jeremias 10

1         OUVI a palavra que o Senhor vos fala a vós, ó casa de Israel.

2         Assim diz o Senhor: Não aprendais o caminho dos gentios, nem vos espanteis dos sinais dos céus; porque com eles se atemorizam as nações.

3         Porque os costumes dos povos são vaidade; pois corta-se do bosque um madeiro, obra das mãos do artífice, feita com machado;

4         Com prata e com ouro o enfeitam, com pregos e com martelos o firmam, para que não se mova.

5         São como a palmeira, obra torneada, porém não podem falar; certamente são levados, porquanto não podem andar. Não tenhais receio deles, pois não podem fazer mal, nem tampouco têm poder de fazer bem.

6         Ninguém há semelhante a ti, ó Senhor; tu és grande, e grande o teu nome em poder.

7         Quem não te temeria a ti, ó Rei das nações? Pois isto só a ti pertence; porquanto entre todos os sábios das nações, e em todo o seu reino, ninguém há semelhante a ti.

8         Mas eles todos se embruteceram e tornaram-se loucos; ensino de vaidade é o madeiro.

9         Trazem prata batida de Társis e ouro de Ufaz, trabalho do artífice, e das mãos do fundidor; fazem suas roupas de azul e púrpura; obra de peritos são todos eles.

10       Mas o Senhor Deus é a verdade; ele mesmo é o Deus vivo e o Rei eterno; ao seu furor treme a terra, e as nações não podem suportar a sua indignação.

11       Assim lhes direis: Os deuses que não fizeram os céus e a terra desaparecerão da terra e de debaixo deste céu.

12       Ele fez a terra com o seu poder; ele estabeleceu o mundo com a sua sabedoria, e com a sua inteligência estendeu os céus.

13       Fazendo ele soar a sua voz, logo há rumor de águas no céu, e faz subir os vapores da extremidade da terra; faz os relâmpagos para a chuva, e dos seus tesouros faz sair o vento.

14       Todo o homem é embrutecido no seu conhecimento; envergonha-se todo o fundidor da sua imagem de escultura; porque sua imagem fundida é mentira, e nelas não há espírito.

15       Vaidade são, obra de enganos: no tempo da sua visitação virão a perecer.

16       Não é semelhante a estes aquele que é a porção de Jacó; porque ele é o que formou tudo, e Israel é a vara da sua herança: Senhor dos Exércitos é o seu nome.

17       Ajunta da terra a tua mercadoria, ó tu que habitas em lugar sitiado.

18       Porque assim diz o Senhor: Eis que desta vez arrojarei como se fora com uma funda aos moradores da terra, e os angustiarei, para que venham a achá-lo, dizendo:

19       Ai de mim por causa do meu quebrantamento! A minha chaga me causa grande dor; e eu havia dito: Certamente isto é enfermidade que eu poderei suportar.

20       A minha tenda está destruída, e todas as minhas cordas se romperam; os meus filhos foram-se de mim, e não existem; ninguém há mais que estenda a minha tenda, nem que levante as minhas cortinas,

21       Porque os pastores se embruteceram, e não buscaram ao Senhor; por isso não prosperaram, e todos os seus rebanhos se espalharam.

22       Eis que vem uma voz de rumor, grande tremor da terra do norte, para fazer das cidades de Judá uma assolação, uma morada de chacais.

23       Eu sei, ó Senhor, que não é do homem o seu caminho; nem do homem que caminha o dirigir os seus passos.

24       Castiga-me, ó Senhor, porém com juízo, não na tua ira, para que não me reduzas a nada.

25       Derrama a tua indignação sobre os gentios que não te conhecem, e sobre as gerações que não invocam o teu nome; porque devoraram a Jacó, e devoraram-no e consumiram-no, e assolaram a sua morada.

Jeremias 11

1         A PALAVRA que veio a Jeremias, da parte do Senhor, dizendo:

2         Ouvi as palavras desta aliança, e falai aos homens de Judá, e aos habitantes de Jerusalém.

3         Dize-lhes pois: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Maldito o homem que não escutar as palavras desta aliança,

4         Que ordenei a vossos pais no dia em que os tirei da terra do Egito, da fornalha de ferro, dizendo: Dai ouvidos à minha voz, e fazei conforme a tudo quanto vos mando; e vós sereis o meu povo, e eu serei o vosso Deus.

5         Para que confirme o juramento que fiz a vossos pais de dar-lhes uma terra que manasse leite e mel, como se vê neste dia. Então eu respondi, e disse: Amém, ó Senhor.

6         E disse-me o Senhor: Apregoa todas estas palavras nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém, dizendo: Ouvi as palavras desta aliança, e cumpri-as.

7         Porque deveras adverti a vossos pais, no dia em que os tirei da terra do Egito, até ao dia de hoje, madrugando, e protestando, e dizendo: Dai ouvidos à minha voz.

8         Mas não ouviram, nem inclinaram os seus ouvidos, antes andaram cada um conforme o propósito do seu coração malvado; por isso trouxe sobre eles todas as palavras desta aliança que lhes mandei que cumprissem, porém não cumpriram.

9         Disse-me mais o Senhor: Uma conspiração se achou entre os homens de Judá, entre os habitantes de Jerusalém.

10       Tornaram às maldades de seus primeiros pais, que não quiseram ouvir as minhas palavras; e eles andaram após outros deuses para os servir; a casa de Israel e a casa de Judá quebraram a minha aliança, que tinha feito com seus pais.

11       Portanto assim diz o Senhor: Eis que trarei mal sobre eles, de que não poderão escapar; e clamarão a mim, mas eu não os ouvirei.

12       Então irão as cidades de Judá e os habitantes de Jerusalém e clamarão aos deuses a quem eles queimaram incenso; estes, porém, de nenhum modo os livrarão no tempo do seu mal.

13       Porque, segundo o número das tuas cidades, são os teus deuses, ó Judá! E, segundo o número das ruas de Jerusalém, levantastes altares à impudência, altares para queimardes incenso a Baal.

14       Tu, pois, não ores por este povo, nem levantes por ele clamor nem oração; porque não os ouvirei no tempo em que eles clamarem a mim, por causa do seu mal.

15       Que direito tem a minha amada na minha casa, visto que com muitos tem cometido grande lascívia? Crês que os sacrifícios e as carnes santificadas poderão afastar de ti o mal? Então saltarias de prazer.

16       Denominou-te o Senhor oliveira verde, formosa por seus deliciosos frutos, mas agora à voz de um grande tumulto acendeu fogo ao redor dela e se quebraram os seus ramos.

17       Porque o Senhor dos Exércitos, que te plantou, pronunciou contra ti o mal, pela maldade da casa de Israel e da casa de Judá, que para si mesma fizeram, pois me provocaram à ira, queimando incenso a Baal.

18       E o Senhor me fez saber, e assim o soube; então me fizeste ver as suas ações.

19       E eu era como um cordeiro, como um boi que levam à matança; porque não sabia que maquinavam propósitos contra mim, dizendo: Destruamos a árvore com o seu fruto, e cortemo-lo da terra dos viventes, e não haja mais memória do seu nome.

20       Mas, ó Senhor dos Exércitos, justo Juiz, que provas os rins e o coração, veja eu a tua vingança sobre eles; pois a ti descobri a minha causa.

21       Portanto, assim diz o Senhor acerca dos homens de Anatote, que buscam a tua vida, dizendo: Não profetizes no nome do Senhor, para que não morras às nossas mãos.

22       Portanto, assim diz o Senhor dos Exércitos: Eis que eu os castigarei; os jovens morrerão à espada, os seus filhos e suas filhas morrerão de fome.

23       E não haverá deles um remanescente, porque farei vir o mal sobre os homens de Anatote, no ano da sua visitação.

Colossenses 3.18-25

18       Vós, mulheres, estai sujeitas a vossos próprios maridos, como convém no Senhor.

19       Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não vos irriteis contra elas.

20       Vós, filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto é agradável ao Senhor.

21       Vós, pais, não irriteis a vossos filhos, para que não percam o ânimo.

22       Vós, servos, obedecei em tudo a vossos senhores segundo a carne, não servindo só na aparência, como para agradar aos homens, mas em simplicidade de coração, temendo a Deus.

23       E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens,

24       Sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis.

25       Mas quem fizer agravo receberá o agravo que fizer; pois não há acepção de pessoas.

Colossenses 4

1         VÓS, senhores, fazei o que for de justiça e eqüidade a vossos servos, sabendo que também tendes um Senhor nos céus.

2         Perseverai em oração, velando nela com ação de graças;

3         Orando também juntamente por nós, para que Deus nos abra a porta da palavra, a fim de falarmos do mistério de Cristo, pelo qual estou também preso;

4         Para que o manifeste, como me convém falar.

5         Andai com sabedoria para com os que estão de fora, remindo o tempo.

6         A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um.

7         Tíquico, irmão amado e fiel ministro, e conservo no Senhor, vos fará saber o meu estado;

8         O qual vos enviei para o mesmo fim, para que saiba do vosso estado e console os vossos corações;

9         Juntamente com Onésimo, amado e fiel irmão, que é dos vossos; eles vos farão saber tudo o que por aqui se passa.

10       Aristarco, que está preso comigo, vos saúda, e Marcos, o sobrinho de Barnabé, acerca do qual já recebestes mandamentos; se ele for ter convosco, recebei-o;

11       E Jesus, chamado Justo; os quais são da circuncisão; são estes unicamente os meus cooperadores no reino de Deus; e para mim têm sido consolação.

12       Saúda-vos Epafras, que é dos vossos, servo de Cristo, combatendo sempre por vós em orações, para que vos conserveis firmes, perfeitos e consumados em toda a vontade de Deus.

13       Pois eu lhe dou testemunho de que tem grande zelo por vós, e pelos que estão em Laodicéia, e pelos que estão em Hierápolis.

14       Saúda-vos Lucas, o médico amado, e Demas.

15       Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia e a Ninfa e à igreja que está em sua casa.

16       E, quando esta epístola tiver sido lida entre vós, fazei que também o seja na igreja dos laodicenses, e a que veio de Laodicéia lede-a vós também.

17       E dizei a Arquipo: Atenta para o ministério que recebeste no Senhor, para que o cumpras.

18       Saudação de minha mão, de Paulo. Lembrai-vos das minhas prisões. A graça seja convosco. Amém.

Salmos 78.56-72

56       Contudo tentaram e provocaram o Deus Altíssimo, e não guardaram os seus testemunhos.

57       Mas retiraram-se para trás, e portaram-se infielmente como seus pais; viraram-se como um arco enganoso.

58       Pois o provocaram à ira com os seus altos, e moveram o seu zelo com as suas imagens de escultura.

59       Deus ouviu isto e se indignou; e aborreceu a Israel sobremodo.

60       Por isso desamparou o tabernáculo em Siló, a tenda que estabeleceu entre os homens.

61       E deu a sua força ao cativeiro, e a sua glória à mão do inimigo.

62       E entregou o seu povo à espada, e se enfureceu contra a sua herança.

63       O fogo consumiu os seus jovens, e as suas moças não foram dadas em casamento.

64       Os seus sacerdotes caíram à espada, e as suas viúvas não fizeram lamentação.

65       Então o Senhor despertou, como quem acaba de dormir, como um valente que se alegra com o vinho.

66       E feriu os seus adversários por detrás, e pô-los em perpétuo desprezo.

67       Além disto, recusou o tabernáculo de José, e não elegeu a tribo de Efraim.

68       Antes elegeu a tribo de Judá; o monte Sião, que ele amava.

69       E edificou o seu santuário como altos palácios, como a terra, que fundou para sempre.

70       Também elegeu a Davi seu servo, e o tirou dos apriscos das ovelhas;

71       E o tirou do cuidado das que se acharam prenhes; para apascentar a Jacó, seu povo, e a Israel, sua herança.

72       Assim os apascentou, segundo a integridade do seu coração, e os guiou pela perícia de suas mãos.

Provérbios 24.28-29
 28       Não sejas testemunha sem causa contra o teu próximo; e não enganes com os teus lábios.

29       Não digas: Como ele me fez a mim, assim o farei eu a ele; pagarei a cada um segundo a sua obra.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário