Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Leitura Bíblica 313º dia



 Ezequiel 20

1         E ACONTECEU, no sétimo ano, no quinto mês, aos dez do mês, que vieram alguns dos anciãos de Israel, para consultarem o Senhor; e assentaram-se diante de mim.

2         Então veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:

3         Filho do homem, fala aos anciãos de Israel, e dize-lhes: Assim diz o Senhor Deus: Viestes consultar-me? Vivo eu, que não me deixarei ser consultado por vós, diz o Senhor Deus.

4         Porventura tu os julgarias, julgarias tu, ó filho do homem? Notifica-lhes as abominações de seus pais;

5         E dize-lhes: Assim diz o Senhor Deus: No dia em que escolhi a Israel, levantei a minha mão para a descendência da casa de Jacó, e me dei a conhecer a eles na terra do Egito, e levantei a minha mão para eles, dizendo: Eu sou o Senhor vosso Deus;

6         Naquele dia levantei a minha mão para eles, para os tirar da terra do Egito, para uma terra que já tinha previsto para eles, a qual mana leite e mel, e é a glória de todas as terras.

7         Então lhes disse: Cada um lance de si as abominações dos seus olhos, e não vos contamineis com os ídolos do Egito; eu sou o Senhor vosso Deus.

8         Mas rebelaram-se contra mim, e não me quiseram ouvir; ninguém lançava de si as abominações dos seus olhos, nem deixava os ídolos do Egito; então eu disse que derramaria sobre eles o meu furor, para cumprir a minha ira contra eles no meio da terra do Egito.

9         O que fiz, porém, foi por amor do meu nome, para que não fosse profanado diante dos olhos dos gentios, no meio dos quais estavam, a cujos olhos eu me dei a conhecer a eles, para os tirar da terra do Egito.

10       E os tirei da terra do Egito, e os levei ao deserto.

11       E dei-lhes os meus estatutos e lhes mostrei os meus juízos, os quais, cumprindo-os o homem, viverá por eles.

12       E também lhes dei os meus sábados, para que servissem de sinal entre mim e eles; para que soubessem que eu sou o Senhor que os santifica.

13       Mas a casa de Israel se rebelou contra mim no deserto, não andando nos meus estatutos, e rejeitando os meus juízos, os quais, cumprindo-os, o homem viverá por eles; e profanaram grandemente os meus sábados; e eu disse que derramaria sobre eles o meu furor no deserto, para os consumir.

14       O que fiz, porém, foi por amor do meu nome, para que não fosse profanado diante dos olhos dos gentios perante a vista dos quais os fiz sair.

15       E, contudo, eu levantei a minha mão para eles no deserto, para não os deixar entrar na terra que lhes tinha dado, a qual mana leite e mel, e é a glória de todas as terras;

16       Porque rejeitaram os meus juízos, e não andaram nos meus estatutos, e profanaram os meus sábados; porque o seu coração andava após os seus ídolos.

17       Não obstante o meu olho lhes perdoou, e eu não os destruí nem os consumi no deserto.

18       Mas disse eu a seus filhos no deserto: Não andeis nos estatutos de vossos pais, nem guardeis os seus juízos, nem vos contamineis com os seus ídolos.

19       Eu sou o Senhor vosso Deus; andai nos meus estatutos, e guardai os meus juízos, e executai-os.

20       E santificai os meus sábados, e servirão de sinal entre mim e vós, para que saibais que eu sou o Senhor vosso Deus.

21       Mas também os filhos se rebelaram contra mim, e não andaram nos meus estatutos, nem guardaram os meus juízos para os fazer, os quais, cumprindo-os, o homem viverá por eles; eles profanaram os meus sábados; por isso eu disse que derramaria sobre eles o meu furor, para cumprir contra eles a minha ira no deserto.

22       Mas contive a minha mão, e o fiz por amor do meu nome, para que não fosse profanado perante os olhos dos gentios, à vista dos quais os fiz sair.

23       Também levantei a minha mão para eles no deserto, para os espalhar entre os gentios, e os derramar pelas terras,

24       Porque não executaram os meus juízos, e rejeitaram os meus estatutos, e profanaram os meus sábados, e os seus olhos iam após os ídolos de seus pais.

25       Por isso também lhes dei estatutos que não eram bons, juízos pelos quais não haviam de viver;

26       E os contaminei em seus próprios dons, nos quais faziam passar pelo fogo tudo o que abre a madre; para assolá-los para que soubessem que eu sou o Senhor.

27       Portanto fala à casa de Israel, ó filho do homem, e dize-lhe: Assim diz o Senhor Deus: Ainda até nisto me blasfemaram vossos pais, e que procederam traiçoeiramente contra mim.

28       Porque, havendo-os eu introduzido na terra sobre a qual eu levantara a minha mão, para lha dar, então olharam para todo o outeiro alto, e para toda a árvore frondosa, e ofereceram ali os seus sacrifícios e apresentaram ali a provocação das suas ofertas; puseram ali os seus cheiros suaves, e ali derramaram as suas libações.

29       E eu lhes disse: Que alto é este, aonde vós ides? E seu nome tem sido Bamá até o dia de hoje.

30       Portanto dize à casa de Israel: Assim diz o Senhor Deus: Contaminai-vos a vós mesmos a maneira de vossos pais? E vos prostituístes com as suas abominações?

31       E, quando ofereceis os vossos dons, e fazeis passar os vossos filhos pelo fogo, não é certo que estais contaminados com todos os vossos ídolos, até este dia? E vós me consultaríeis, ó casa de Israel? Vivo eu, diz o Senhor Deus, que vós não me consultareis.

32       E o que veio à vossa mente de modo algum sucederá, quando dizeis: Seremos como os gentios, como as outras famílias da terra, servindo ao madeiro e à pedra.

33       Vivo eu, diz o Senhor Deus, que com mão forte, e com braço estendido, e com indignação derramada, hei de reinar sobre vós.

34       E vos tirarei dentre os povos, e vos congregarei das terras nas quais andais espalhados, com mão forte, e com braço estendido, e com indignação derramada.

35       E vos levarei ao deserto dos povos; e ali face a face entrarei em juízo convosco;

36       Como entrei em juízo com vossos pais, no deserto da terra do Egito, assim entrarei em juízo convosco, diz o Senhor Deus.

37       Também vos farei passar debaixo da vara, e vos farei entrar no vínculo da aliança.

38       E separarei dentre vós os rebeldes, e os que transgrediram contra mim; da terra das suas peregrinações os tirarei, mas à terra de Israel não voltarão; e sabereis que eu sou o Senhor.

39       Quanto a vós, ó casa de Israel, assim diz o Senhor Deus; Ide, sirva cada um os seus ídolos, pois que a mim não me quereis ouvir; mas não profaneis mais o meu santo nome com as vossas dádivas e com os vossos ídolos.

40       Porque no meu santo monte, no monte alto de Israel, diz o Senhor Deus, ali me servirá toda a casa de Israel, toda ela naquela terra; ali me deleitarei neles, e ali requererei as vossas ofertas alçadas, e as primícias das vossas oblações, com todas as vossas coisas santas;

41       Com cheiro suave me deleitarei em vós, quando eu vos tirar dentre os povos e vos congregar das terras em que andais espalhados; e serei santificado em vós perante os olhos dos gentios.

42       E sabereis que eu sou o Senhor, quando eu vos introduzir na terra de Israel, terra pela qual levantei a minha mão para dá-la a vossos pais.

43       E ali vos lembrareis de vossos caminhos, e de todos os vossos atos com que vos contaminastes, e tereis nojo de vós mesmos, por causa de todas as vossas maldades que tendes cometido.

44       E sabereis que eu sou o Senhor, quando eu proceder para convosco por amor do meu nome; não conforme os vossos maus caminhos, nem conforme os vossos atos corruptos, ó casa de Israel, disse o Senhor Deus.

45       E veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:

46       Filho do homem, dirige o teu rosto para o caminho do sul, e derrama as tuas palavras contra o sul, e profetiza contra o bosque do campo do sul.

47       E dize ao bosque do sul: Ouve a palavra do Senhor: Assim diz o Senhor Deus: Eis que acenderei em ti um fogo que em ti consumirá toda a árvore verde e toda a árvore seca; não se apagará a chama flamejante, antes com ela se queimarão todos os rostos, desde o sul até ao norte.

48       E verá toda a carne que eu, o Senhor, o acendi; não se apagará.

49       Então disse eu: Ah! Senhor Deus! Eles dizem de mim: Não é este um proferidor de parábolas?

Hebreus 9.11-28

11       Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação,

12       Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.

13       Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,

14       Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?

15       E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna.

16       Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador.

17       Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive?

18       Por isso também o primeiro não foi consagrado sem sangue;

19       Porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissope, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo,

20       Dizendo: Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado.

21       E semelhantemente aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os vasos do ministério.

22       E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.

23       De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes.

24       Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus;

25       Nem também para a si mesmo se oferecer muitas vezes, como o sumo sacerdote cada ano entra no santuário com sangue alheio;

26       De outra maneira, necessário lhe fora padecer muitas vezes desde a fundação do mundo. Mas agora na consumação dos séculos uma vez se manifestou, para aniquilar o pecado pelo sacrifício de si mesmo.

27       E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo,

28       Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.

Salmos 107 


1         LOUVAI ao Senhor, porque ele é bom, porque a sua benignidade dura para sempre.

2         Digam-no os remidos do Senhor, os que remiu da mão do inimigo,

3         E os que congregou das terras do oriente e do ocidente, do norte e do sul.

4         Andaram desgarrados pelo deserto, por caminhos solitários; não acharam cidade para habitarem.

5         Famintos e sedentos, a sua alma neles desfalecia.

6         E clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.

7         E os levou por caminho direito, para irem a uma cidade de habitação.

8         Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens.

9         Pois fartou a alma sedenta, e encheu de bens a alma faminta.

10       Tal como a que se assenta nas trevas e sombra da morte, presa em aflição e em ferro;

11       Porquanto se rebelaram contra as palavras de Deus, e desprezaram o conselho do Altíssimo.

12       Portanto, lhes abateu o coração com trabalho; tropeçaram, e não houve quem os ajudasse.

13       Então clamaram ao Senhor na sua angústia, e os livrou das suas dificuldades.

14       Tirou-os das trevas e sombra da morte; e quebrou as suas prisões.

15       Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens.

16       Pois quebrou as portas de bronze, e despedaçou os ferrolhos de ferro.

17       Os loucos, por causa da sua transgressão, e por causa das suas iniqüidades, são aflitos.

18       A sua alma aborreceu toda a comida, e chegaram até às portas da morte.

19       Então clamaram ao Senhor na sua angústia, e ele os livrou das suas dificuldades.

20       Enviou a sua palavra, e os sarou; e os livrou da sua destruição.

21       Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens.

22       E ofereçam os sacrifícios de louvor, e relatem as suas obras com regozijo.

23       Os que descem ao mar em navios, mercando nas grandes águas.

24       Esses vêem as obras do Senhor, e as suas maravilhas no profundo.

25       Pois ele manda, e se levanta o vento tempestuoso que eleva as suas ondas.

26       Sobem aos céus; descem aos abismos, e a sua alma se derrete em angústias.

27       Andam e cambaleiam como ébrios, e perderam todo o tino.

28       Então clamam ao Senhor na sua angústia; e ele os livra das suas dificuldades.

29       Faz cessar a tormenta, e acalmam-se as suas ondas.

30       Então se alegram, porque se aquietaram; assim os leva ao seu porto desejado.

31       Louvem ao Senhor pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens.

32       Exaltem-no na congregação do povo, e glorifiquem-no na assembléia dos anciãos.

33       Ele converte os rios em um deserto, e as fontes em terra sedenta;

34       A terra frutífera em estéril, pela maldade dos que nela habitam.

35       Converte o deserto em lagoa, e a terra seca em fontes.

36       E faz habitar ali os famintos, para que edifiquem cidade para habitação;

37       E semeiam os campos e plantam vinhas, que produzem fruto abundante.

38       Também os abençoa, de modo que se multiplicam muito; e o seu gado não diminui.

39       Depois se diminuem e se abatem, pela opressão, e aflição e tristeza.

40       Derrama o desprezo sobre os príncipes, e os faz andar desgarrados pelo deserto, onde não há caminho.

41       Porém livra ao necessitado da opressão, em um lugar alto, e multiplica as famílias como rebanhos.

42       Os retos o verão, e se alegrarão, e toda a iniqüidade tapará a boca.

43       Quem é sábio observará estas coisas, e eles compreenderão as benignidades do Senhor.

Provérbios 27.11

11       Sê sábio, filho meu, e alegra o meu coração, para que tenha alguma coisa que responder àquele que me desprezar.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário