Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

domingo, 23 de novembro de 2014

Leitura Bíblica 325º dia



Ezequiel 42

1         DEPOIS disto fez-me sair para fora, ao átrio exterior, para o lado do caminho do norte; e me levou às câmaras que estavam defronte do lugar separado, e que estavam defronte do edifício, do lado norte.

2         Do comprimento de cem côvados, era a entrada do norte; e a largura era de cinqüenta côvados.

3         Em frente dos vinte côvados, que tinha o átrio interior, e em frente do pavimento que tinha o átrio exterior, havia galeria contra galeria em três andares.

4         E diante das câmaras havia um passeio de dez côvados de largo, do lado de dentro, e um caminho de um côvado, e as suas entradas eram para o lado do norte.

5         E as câmaras superiores eram mais estreitas; porque as galerias tomavam aqui mais espaço do que as de baixo e as do meio do edifício.

6         Porque elas eram de três andares, e não tinham colunas como as colunas dos átrios; por isso desde o chão se iam estreitando, mais do que as de baixo e as do meio.

7         E o muro que estava de fora, defronte das câmaras, no caminho do átrio exterior, diante das câmaras, tinha cinqüenta côvados de comprimento.

8         Pois o comprimento das câmaras, que estavam no átrio exterior, era de cinqüenta côvados; e eis que defronte do templo havia cem côvados.

9         Por baixo destas câmaras estava a entrada do lado do oriente, quando se entra nelas pelo átrio exterior.

10       Na largura do muro do átrio para o lado do oriente, diante do lugar separado, e diante do edifício, havia também câmaras.

11       E o caminho que havia diante delas era da aparência das câmaras, que davam para o norte; conforme o seu comprimento, assim era a sua largura; e todas as suas saídas eram também conforme os seus padrões, e conforme as suas entradas.

12       E conforme as portas das câmaras, que olhavam para o caminho do sul, havia também uma entrada no topo do caminho, isto é, do caminho em frente do muro direito, para o caminho do oriente, quando se entra por elas.

13       Então me disse: As câmaras do norte, e as câmaras do sul, que estão diante do lugar separado, elas são câmaras santas, em que os sacerdotes, que se chegam ao Senhor, comerão as coisas mais santas; ali porão as coisas mais santas, e a oferta de manjar, a oferta pelo pecado, e a oferta pela culpa; porque o lugar é santo.

14       Quando os sacerdotes entrarem, não sairão do santuário para o átrio exterior, mas porão ali as suas vestiduras com que ministraram, porque elas são santas; e vestir-se-ão de outras vestiduras, e assim se aproximarão do lugar pertencente ao povo.

15       E, acabando ele de medir a casa interior, ele me fez sair pelo caminho da porta, cuja face olha para o caminho do oriente; e a mediu em redor.

16       Mediu o lado oriental com a cana de medir, quinhentas canas, com a cana de medir, ao redor.

17       Mediu o lado do norte, com a cana de medir, quinhentas canas ao redor.

18       Mediu também o lado do sul, com a cana de medir, quinhentas canas.

19       Deu uma volta para o lado do ocidente, e mediu, com a cana de medir, quinhentas canas.

20       Mediu pelos quatro lados; e havia um muro em redor, de quinhentas canas de comprimento, e quinhentas de largura, para fazer separação entre o santo e o profano.
Ezequiel 43

1         ENTÃO me levou à porta, à porta que olha para o caminho do oriente.

2         E eis que a glória do Deus de Israel vinha do caminho do oriente; e a sua voz era como a voz de muitas águas, e a terra resplandeceu por causa da sua glória.

3         E o aspecto da visão que tive era como o da visão que eu tivera quando vim destruir a cidade; e eram as visões como as que tive junto ao rio Quebar; e caí sobre o meu rosto.

4         E a glória do Senhor entrou na casa pelo caminho da porta, cuja face está para o lado do oriente.

5         E levantou-me o espírito, e me levou ao átrio interior; e eis que a glória do Senhor encheu a casa.

6         E ouvi alguém que falava comigo de dentro da casa, e um homem se pôs em pé junto de mim.

7         E disse-me: Filho do homem, este é o lugar do meu trono, e o lugar das plantas dos meus pés, onde habitarei no meio dos filhos de Israel para sempre; e os da casa de Israel não contaminarão mais o meu nome santo, nem eles nem os seus reis, com suas prostituições e com os cadáveres dos seus reis, nos seus altos,

8         Pondo o seu limiar ao pé do meu limiar, e o seu umbral junto ao meu umbral, e havendo uma parede entre mim e eles; e contaminaram o meu santo nome com as suas abominações que cometiam; por isso eu os consumi na minha ira.

9         Agora lancem eles para longe de mim a sua prostituição, e os cadáveres dos seus reis, e habitarei no meio deles para sempre.

10       Tu, pois, ó filho do homem, mostra à casa de Israel esta casa, para que se envergonhe das suas maldades, e meça o modelo.

11       E, envergonhando-se eles de tudo quanto fizeram, faze-lhes saber a forma desta casa, e a sua figura, e as suas saídas, e as suas entradas, e todas as suas formas, e todos os seus estatutos, todas as suas formas, e todas as suas leis; e escreve isto aos seus olhos, para que guardem toda a sua forma, e todos os seus estatutos, e os cumpram.

12       Esta é a lei da casa: Sobre o cume do monte todo o seu contorno em redor será santíssimo; eis que esta é a lei da casa.

13       E estas são as medidas do altar, em côvados (o côvado é um côvado e um palmo): e o fundo será de um côvado de altura, e um côvado de largura, e a sua borda em todo o seu contorno, de um palmo; e esta é a base do altar.

14       E do fundo, desde a terra até a armação inferior, dois côvados, e de largura um côvado, e desde a pequena armação até a grande, quatro côvados, e a largura de um côvado.

15       E o altar, de quatro côvados; e desde o altar e para cima havia quatro pontas.

16       E o altar terá doze côvados de comprimento, e doze de largura, quadrado nos quatro lados.

17       E a armação, catorze côvados de comprimento, e catorze de largura, nos seus quatro lados; e o contorno, ao redor dela, de meio côvado, e o fundo dela de um côvado, ao redor; e os seus degraus davam para o oriente.

18       E disse-me: Filho do homem, assim diz o Senhor Deus: Estes são os estatutos do altar, no dia em que o fizerem, para oferecerem sobre ele holocausto e para aspergirem sobre ele sangue.

19       E aos sacerdotes levitas, que são da descendência de Zadoque, que se chegam a mim (diz o Senhor Deus) para me servirem, darás um bezerro, para oferta pelo pecado.

20       E tomarás do seu sangue, e o porás sobre as suas quatro pontas, e sobre os quatro cantos da armação, e no contorno ao redor; assim o purificarás e o expiarás.

21       Então tomarás o bezerro da oferta pelo pecado, e o queimará no lugar da casa para isso designado, fora do santuário.

22       E no segundo dia oferecerás um bode, sem mancha, como oferta pelo pecado; e purificarão o altar, como o purificaram com o bezerro.

23       E, acabando tu de purificá-lo, oferecerás um bezerro, sem mancha, e um carneiro do rebanho, sem mancha.

24       E oferecê-los-ás perante a face do Senhor; e os sacerdotes deitarão sal sobre eles, e oferecê-los-ão em holocausto ao Senhor.

25       Por sete dias prepararás, cada dia um bode como oferta pelo pecado; também prepararão um bezerro, e um carneiro do rebanho, sem mancha.

26       Por sete dias expiarão o altar, e o purificarão; e assim consagrar-se-ão.

27       E, cumprindo eles estes dias, será que, ao oitavo dia, e dali em diante, os sacerdotes oferecerão sobre o altar os vossos holocaustos e as vossas ofertas pacíficas; e eu me deleitarei em vós, diz o Senhor Deus.
Tiago 5

1         EIA, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, por vossas misérias, que sobre vós hão de vir.

2         As vossas riquezas estão apodrecidas, e as vossas vestes estão comidas de traça.

3         O vosso ouro e a vossa prata se enferrujaram; e a sua ferrugem dará testemunho contra vós, e comerá como fogo a vossa carne. Entesourastes para os últimos dias.

4         Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos.

5         Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança.

6         Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu.

7         Sede pois, irmãos, pacientes até à vinda do Senhor. Eis que o lavrador espera o precioso fruto da terra, aguardando-o com paciência, até que receba a chuva temporã e serôdia.

8         Sede vós também pacientes, fortalecei os vossos corações; porque já a vinda do Senhor está próxima.

9         Irmãos, não vos queixeis uns contra os outros, para que não sejais condenados. Eis que o juiz está à porta.

10       Meus irmãos, tomai por exemplo de aflição e paciência os profetas que falaram em nome do Senhor.

11       Eis que temos por bem-aventurados os que sofreram. Ouvistes qual foi a paciência de Jó, e vistes o fim que o Senhor lhe deu; porque o Senhor é muito misericordioso e piedoso.

12       Mas, sobretudo, meus irmãos, não jureis, nem pelo céu, nem pela terra, nem façais qualquer outro juramento; mas que a vossa palavra seja sim, sim, e não, não; para que não caiais em condenação.

13       Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.

14       Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor;

15       E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados.

16       Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.

17       Elias era homem sujeito às mesmas paixões que nós e, orando, pediu que não chovesse e, por três anos e seis meses, não choveu sobre a terra.

18       E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.

19       Irmãos, se algum dentre vós se tem desviado da verdade, e alguém o converter,

20       Saiba que aquele que fizer converter do erro do seu caminho um pecador, salvará da morte uma alma, e cobrirá uma multidão de pecados.
Salmos 119.1-16

1         BEM-AVENTURADOS os retos em seus caminhos, que andam na lei do Senhor.

2         Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, e que o buscam com todo o coração.

3         E não praticam iniqüidade, mas andam nos seus caminhos.

4         Tu ordenaste os teus mandamentos, para que diligentemente os observássemos.

5         Quem dera que os meus caminhos fossem dirigidos a observar os teus mandamentos.

6         Então não ficaria confundido, atentando eu para todos os teus mandamentos.

7         Louvar-te-ei com retidão de coração quando tiver aprendido os teus justos juízos.

8         Observarei os teus estatutos; não me desampares totalmente.

9         Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.

10       Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos.

11       Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.

12       Bendito és tu, ó Senhor; ensina-me os teus estatutos.

13       Com os meus lábios declarei todos os juízos da tua boca.

14       Folguei tanto no caminho dos teus testemunhos, como em todas as riquezas.

15       Meditarei nos teus preceitos, e terei respeito aos teus caminhos.

16       Recrear-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra.
Provérbios 28.6-7

6         Melhor é o pobre que anda na sua integridade do que o de caminhos perversos ainda que seja rico.

7         O que guarda a lei é filho sábio, mas o companheiro dos desregrados envergonha a seu pai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário