Todo o dia é o dia de começar, continuar, recomeçar e se dar uma nova chance. Estar na presença de Deus é tudo na vida de uma pessoa e ler a sua Palavra Sagrada pode fazer a diferença entre vencer e perder. Faça a sua escolha e seja um VENCEDOR EM CRISTO JESUS. LEIA A BÍBLIA A PARTIR DE AGORA!

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Leitura Bíblica 334º dia



Daniel 7

1         NO primeiro ano de Belsazar, rei de Babilônia, teve Daniel um sonho e visões da sua cabeça quando estava na sua cama; escreveu logo o sonho, e relatou a suma das coisas.

2         Falou Daniel, e disse: Eu estava olhando na minha visão da noite, e eis que os quatro ventos do céu agitavam o mar grande.

3         E quatro animais grandes, diferentes uns dos outros, subiam do mar.

4         O primeiro era como leão, e tinha asas de águia; enquanto eu olhava, foram-lhe arrancadas as asas, e foi levantado da terra, e posto em pé como um homem, e foi-lhe dado um coração de homem.

5         Continuei olhando, e eis aqui o segundo animal, semelhante a um urso, o qual se levantou de um lado, tendo na boca três costelas entre os seus dentes; e foi-lhe dito assim: Levanta-te, devora muita carne.

6         Depois disto, eu continuei olhando, e eis aqui outro, semelhante a um leopardo, e tinha quatro asas de ave nas suas costas; tinha também este animal quatro cabeças, e foi-lhe dado domínio.

7         Depois disto eu continuei olhando nas visões da noite, e eis aqui o quarto animal, terrível e espantoso, e muito forte, o qual tinha dentes grandes de ferro; ele devorava e fazia em pedaços, e pisava aos pés o que sobejava; era diferente de todos os animais que apareceram antes dele, e tinha dez chifres.

8         Estando eu a considerar os chifres, eis que, entre eles subiu outro chifre pequeno, diante do qual três dos primeiros chifres foram arrancados; e eis que neste chifre havia olhos, como os de homem, e uma boca que falava grandes coisas.

9         Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou; a sua veste era branca como a neve, e o cabelo da sua cabeça como a pura lã; e seu trono era de chamas de fogo, e as suas rodas de fogo ardente.

10       Um rio de fogo manava e saía de diante dele; milhares de milhares o serviam, e milhões de milhões assistiam diante dele; assentou-se o juízo, e abriram-se os livros.

11       Então estive olhando, por causa da voz das grandes palavras que o chifre proferia; estive olhando até que o animal foi morto, e o seu corpo desfeito, e entregue para ser queimado pelo fogo;

12       E, quanto aos outros animais, foi-lhes tirado o domínio; todavia foi-lhes prolongada a vida até certo espaço de tempo.

13       Eu estava olhando nas minhas visões da noite, e eis que vinha nas nuvens do céu um como o filho do homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e o fizeram chegar até ele.

14       E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído.

15       Quanto a mim, Daniel, o meu espírito foi abatido dentro do corpo, e as visões da minha cabeça me perturbaram.

16       Cheguei-me a um dos que estavam perto, e pedi-lhe a verdade acerca de tudo isto. E ele me disse, e fez-me saber a interpretação das coisas.

17       Estes grandes animais, que são quatro, são quatro reis, que se levantarão da terra.

18       Mas os santos do Altíssimo receberão o reino, e o possuirão para todo o sempre, e de eternidade em eternidade.

19       Então tive desejo de conhecer a verdade a respeito do quarto animal, que era diferente de todos os outros, muito terrível, cujos dentes eram de ferro e as suas unhas de bronze; que devorava, fazia em pedaços e pisava aos pés o que sobrava;

20       E também a respeito dos dez chifres que tinha na cabeça, e do outro que subiu, e diante do qual caíram três, isto é, daquele que tinha olhos, e uma boca que falava grandes coisas, e cujo parecer era mais robusto do que o dos seus companheiros.

21       Eu olhava, e eis que este chifre fazia guerra contra os santos, e prevaleceu contra eles.

22       Até que veio o ancião de dias, e fez justiça aos santos do Altíssimo; e chegou o tempo em que os santos possuíram o reino.

23       Disse assim: O quarto animal será o quarto reino na terra, o qual será diferente de todos os reinos; e devorará toda a terra, e a pisará aos pés, e a fará em pedaços.

24       E, quanto aos dez chifres, daquele mesmo reino se levantarão dez reis; e depois deles se levantará outro, o qual será diferente dos primeiros, e abaterá a três reis.

25       E proferirá palavras contra o Altíssimo, e destruirá os santos do Altíssimo, e cuidará em mudar os tempos e a lei; e eles serão entregues na sua mão, por um tempo, e tempos, e a metade de um tempo.

26       Mas o juízo será estabelecido, e eles tirarão o seu domínio, para o destruir e para o desfazer até ao fim.

27       E o reino, e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu serão dados ao povo dos santos do Altíssimo; o seu reino será um reino eterno, e todos os domínios o servirão, e lhe obedecerão.

28       Aqui terminou o assunto. Quanto a mim, Daniel, os meus pensamentos muito me perturbaram, e mudou-se em mim o meu semblante; mas guardei o assunto no meu coração.

1 João 1

1         O QUE era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida

2         (Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada);

3         O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.

4         Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra.

5         E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas.

6         Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade.

7         Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.

8         Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.

9         Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça.

10       Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.

Salmos 119.153-176

153    Olha para a minha aflição, e livra-me, pois não me esqueci da tua lei.

154    Pleiteia a minha causa, e livra-me; vivifica-me segundo a tua palavra.

155    A salvação está longe dos ímpios, pois não buscam os teus estatutos.

156    Muitas são, ó Senhor, as tuas misericórdias; vivifica-me segundo os teus juízos.

157    Muitos são os meus perseguidores e os meus inimigos; mas não me desvio dos teus testemunhos.

158    Vi os transgressores, e me afligi, porque não observam a tua palavra.

159    Considera como amo os teus preceitos; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua benignidade.

160    A tua palavra é a verdade desde o princípio, e cada um dos teus juízos dura para sempre.

161    Príncipes me perseguiram sem causa, mas o meu coração temeu a tua palavra.

162    Folgo com a tua palavra, como aquele que acha um grande despojo.

163    Abomino e odeio a mentira; mas amo a tua lei.

164    Sete vezes no dia te louvo pelos juízos da tua justiça.

165    Muita paz têm os que amam a tua lei, e para eles não há tropeço.

166    Senhor, tenho esperado na tua salvação, e tenho cumprido os teus mandamentos.

167    A minha alma tem observado os teus testemunhos; amo-os excessivamente.

168    Tenho observado os teus preceitos, e os teus testemunhos, porque todos os meus caminhos estão diante de ti.

169    Chegue a ti o meu clamor, ó Senhor; dá-me entendimento conforme a tua palavra.

170    Chegue a minha súplica perante a tua face; livra-me segundo a tua palavra.

171    Os meus lábios proferiram o louvor, quando me ensinaste os teus estatutos.

172    A minha língua falará da tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justiça.

173    Venha a tua mão socorrer-me, pois escolhi os teus preceitos.

174    Tenho desejado a tua salvação, ó Senhor; a tua lei é todo o meu prazer.

175    Viva a minha alma, e louvar-te-á; ajudem-me os teus juízos.

176    Desgarrei-me como a ovelha perdida; busca o teu servo, pois não me esqueci dos teus mandamentos.

Provérbios 28.23-24

23       O que repreende o homem gozará depois mais amizade do que aquele que lisonjeia com a língua.

24       O que rouba a seu próprio pai, ou a sua mãe, e diz: Não é transgressão, companheiro é do homem destruidor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário